PELA SEGUNDA VEZ SEGUIDA - 05/04/2018 - 16:23

Aracaju tem a 2ª cesta básica mais barata do país



Da redação, AJN1

O preço da cesta básica de Aracaju apresentou queda de 0,53% no mês de março, seguindo tendência de outras 11 de 20 capitais onde é feita a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, coordenada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

As reduções mais expressivas ocorreram em Salvador (4,07%), Recife (3,82%) e Belém (3,24%). As maiores taxas positivas foram registradas nas cidades de Campo Grande (2,60%) e Curitiba (2,22%).

Na prática, os aracajuanos tiveram que desembolsar R$ 339,77 para levar o conjunto de alimentos perecíveis para casa, representando a segunda cesta mais barata entre as capitais pesquisadas, perdendo apenas para Salvador, cujo valor é 322,88. A cesta mais cara foi a do Rio de Janeiro (R$ 441,19), seguida por São Paulo (R$ 437,84), Porto Alegre (R$ 434,70) e Florianópolis (R$ 426,79).

1º Trimestre

No primeiro trimestre deste ano, 18 municípios pesquisados acumularam aumento, com destaque para Curitiba (7,12%), Vitória (6,59%) e Brasília (6,54%). As reduções aconteceram em Goiânia e Aracaju, com taxas iguais de -0,07%.

Queda nos preços

Em Aracaju, entre fevereiro e março de 2018, a redução foi puxada pelas quedas significativas nos preços dos produtos com destaque para o tomate (8,98), leite (1,18), feijão (2,14), arroz (3,20), pão (0,63), café (0,99), açúcar (1,88), óleo (2,01) e manteiga (0,32).

Salário necessário

Em março de 2018, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 3.706,44 ou 3,89 vezes o salário mínimo nacional, de R$ 954,00. Em fevereiro, o salário mínimo era de R$ 3.682,67, ou 3,86 vezes o piso mínimo. Em março de 2017, o mínimo necessário foi estimado em R$ 3.673,09, ou 3,92 vezes o piso mínimo de R$ 937,00.