CULTURA BRASILEIRA - 11/08/2017 - 16:08

Chico Buarque lança álbum “Caravanas”

Foto: Reprodução/YouTube

 

Da redação, AJN1

O cantor, escritor e compositor Chico Buarque de Holanda, talvez o mais importante artista e intelectual brasileiro na atualidade, lançará no fim de agosto, seu mais novo álbum, intitulado “Caravanas”, com sete canções inéditas e duas composições, conhecidas na voz de outros intérpretes. Este é o primeiro trabalho do cantor desde 2011, quando lançou o “Chico”.

A faixa principal do disco se chama “Tua Cantiga”, que já está disponível em todas as plataformas digitais e já tem videoclipe publicado no YouTube (assista aqui). A letra narra o romance entre um homem e uma mulher, comprometidos.

O “Caravanas” é o 23º álbum solo de estúdio do cantor.

Confira abaixo a letra completa:

Tua Cantiga

Quando te der saudade de mim

Quando tua garganta apertar

Basta dar um suspiro que eu vou ligeiro te consolar

Se o teu vigia se alvoroçar

Estrada fora te conduzir

Basta soprar meu nome com teu perfume pra me atrair

Se as tuas noites não têm mais fim

Se um desalmado te faz chorar

Deixa cair um lenço que eu te alcanço em qualquer lugar

Quando teu coração suplicar

Ou quando teu capricho exigir

Largo mulher e filhos e de joelhos vou te seguir

Na nossa casa serás rainha

Pisando em plumas toda manhã

Eu te despertarei

Quando te der saudade de mim

Ou estas rimas não escrevi ou ninguém nunca amou

Ou estas rimas não escrevi ou ninguém nunca amou

Terei ciúme até de mim, no espelho a te abraçar

Entre suspiros, pode outro nome dos lábios te escapar

Terei ciúme até de mim, no espelho a te abraçar

Mas teu amante sempre serei, mais do que hoje sou

Mas teu amante sempre serei, mais do que hoje sou

Mas teu amante sempre serei, mais do que hoje sou

Quando tua garganta apertar

Se as tuas noites não têm mais fim

Basta dar um suspiro que eu vou ligeiro te consolar

Se o teu vigia se alvoroçar

Estrada fora te conduzir

Basta soprar meu nome com teu perfume pra me atrair

Se um desalmado te faz chorar

Deixa cair um lenço que eu te alcanço em qualquer lugar

E quando o nosso tempo passar

Quando eu não estiver mais aqui

Lembra-te, minha nega, desta cantiga que fiz pra ti