TRADIÇÃO - 06/03/2019 - 16:12

Com o início da Quaresma, procura por peixes e crustáceos aumenta

Foto: Arquivo

Da redação, AJN1

Nesta quarta-feira de Cinzas (6) inicia-se o período Católico denominado “Quaresma”, uma tradição da Igreja que orienta os fiéis a não comer carne vermelha hoje e em nenhuma sexta-feira durante os próximos 40 dias que antecedem a Páscoa, obedecendo um jejum espiritual e, de quebra, gastronômico. Com isso, o consumo de pescado e crustáceos passa a ser opção de muitos fieis que querem seguir a liturgia.

Nos mercados da capital e do interior do Estado, a procura por peixes foi intensa hoje. E os preços estão mais atrativos e semelhantes com relação ao ano passado.

O quilo da Vermelha, por exemplo, está em R$25, podendo chegar a R$28, mesmo preço de 2018. Já o Robalo sai por R$ 30, repetindo o mesmo valor do ano anterior; o Atum custa R$25 o quilo, um pouco mais que no ano passado, quando o quilo era R$20.

A Pescada Amarela inteira sai por R$25, podendo chegar a R$35; o filé da Pescada custa entre R$30 e R$35; já a Arabaiana custa R$40 o quilo.

Crustáceos e catados

Quem não gosta de peixe também pode levar para casa os crustáceos e os catados, que rendem boas moquecas. No Mercado Virgínia Leite Franco, em Aracaju, por exemplo, o consumidor leva o camarão cinza por R$20, mesmo preço do camarão de viveiro. Os preços podem chegar a R$30 o quilo.

O catado de sururu varia entre R$15 e R$30. O catado de ostra é um pouco mais salgado, encontra por R$40; ainda mais caro é o catado de ostra de mergulho, onde o quilo pode chegar a R$80; os catados de aratu e caranguejo saem por R$50 e R$40 respectivamente.