AGRADOU - 15/07/2017 - 08:05

Moradores aprovam novo endereço da feira do Suissa

Foto: Marco Veira

 

As reclamações por parte de moradores e a indignação de comerciantes parecem ter ficado para trás depois que a feira livre do bairro Suissa começou a funcionar em novo endereço. Uma semana após sair das dependências do Clube Esportivo Sergipe, na avenida Augusto Franco – antiga Rio de Janeiro – Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) realocou os comerciantes no trecho entre as ruas Leonel Curvelo e João Rocha Sobrinho.

A mudança, que aconteceu a partir desta sexta-feira (14), agradou tanto feirantes quanto moradores, que aprovaram o local e a nova estrutura de bancas montada pela Prefeitura. Terezinha Rodrigues é moradora do bairro e frequenta a feira semanalmente. Ela destacou a questão da acessibilidade. “É importante para as pessoas que não vêm de carro e para os idosos, aqui está mais acessível. Lá estava péssimo, cheio de lama e apertado”. A moradora acredita que os feirantes também foram beneficiados. “Aqui eles estão aparecendo, lá estavam muito escondidos”, comentou.

Maria José de Oliveira é moradora da localidade há 45 anos e sempre frequentou a feira. “Agora está mais perto da minha casa e não precisamos mais ir até aquela avenida, que é muito movimentada e perigosa”.

O novo endereço da feira também animou os comerciantes. Para o feirante João Batista agora se encontrou o local certo. “A mudança foi dez! O campo do Sergipe ficou pra jogar bola, não pra feira. Feira tem que ser livre, não dentro de um campo. Mudamos para cá e o povo está com riso na cara, para todo mundo ver. Olhe os feirantes e olhe os fregueses! Gente que nunca mais tinha ido ao campo do Sergipe pra comprar, veio hoje pra feira”, comemorou.

Rose Silva é feirante há mais de 20 anos e destacou um ponto importante da mudança: a segurança. “Está mil vezes melhor, não tem nem comparação. Lá ficávamos presos e era perigoso. Eu enfrentava porque precisava. Chegava cedo e lá era muito escuro. O local agora está ótimo”, garante.

Padronização

Maria Fonseca, que comercializa frutas, também acredita que a organização melhorou. “Aqui o espaço chama mais gente, temos mais fregueses. As barracas estão muito melhores, está tudo mais organizado”, disse a vendedora de frutas e verduras.

Tuane Monteiro também é moradora do bairro e elogiou a mudança. “No campo do Sergipe, quando chovia fazia bastante lama, era horrível, as tendas ensopavam e molhavam a gente e os vendedores. Aqui estou achando que ficou mais organizado, a questão da limpeza também melhorou e acredito que vai continuar melhorando”, disse.

*Com informações da PMA