APURAÇÃO - 16/04/2018 - 08:29

DHPP investiga morte de homossexual em Socorro

Foto: Arquivo

 

Da redação, AJN1

A equipe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o assassinato de Anderson Nepomuceno Santos Figueiroa, que usava o nome social de Millany Sppencer, 23. Ele foi encontrado morto no final da manhã deste domingo (15), no interior da casa onde morava na Travessa São Carlos no loteamento Jardim Mariana, no conjunto Marcos Freire II em Nossa Senhora do Socorro. A informação é que na noite do sábado (14), quatro desconhecidos teriam invadido o local e agredido a vítima. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) e depois de necropsiado liberado para o sepultamento.

De acordo com a mãe da vítima, Ivanilde de Jesus Santos, por volta das 21h do sábado, ela recebeu o telefonema de uma mulher informando que quatro homens invadiram o imóvel e, depois de revirar os móveis, teriam espancado Anderson. No dia seguinte, ela esteve no local e encontrou a porta fechada. Com o auxílio de uma equipe da Polícia Militar o imóvel foi arrombado e Anderson foi encontrado morto, aparentando ter sofrido ferimentos na cabeça, embaixo de um sofá.

Ivanilde contou ainda que a vítima era homossexual e o parceiro dele chegou a dizer que esteve no imóvel, mas ao verificar que Anderson estava morto, não chamou a polícia e foi embora por temer ser apontado como autor do crime. Os familiares revelaram que o relacionamento amoroso foi sempre conturbado e marcado por agressões. Uma delas aconteceu em março, quando a vítima chegou a ficar internada na Ala Vermelha do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), em Aracaju. Mesmo assim, Anderson manteve o relacionamento. O corpo de Anderson aconteceu na manhã de hoje (16) no cemitério de Boquim.