INVESTIGAÇÃO - 06/12/2018 - 07:03

DHPP prende acusado de executar adolescente na Orla de Atalaia

Foto: Divulgação/SSP

 

Da redação, AJN1

Acusado de executar um adolescente na Orla de Atalaia e praticar assaltos na zona de Expansão da capital, Marques Dias de Santana, 21, foi preso pela equipe da 1ª Divisão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), coordenada pelo delegado Kássio Viana. O crime foi registrado pelas câmeras de segurança do estacionamento de uma agência bancária. A polícia chegou até o suspeito depois de receber denúncias repassadas através do número 181. Marques também é investigado pelas equipes da 9ª Delegacia Metropolitana (DM) e Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope).

De acordo com o delegado Kássio Viana, o adolescente Ranamy Messias Apóstolo, 12, foi assassinado a tiros no dia 6 de novembro, quando estava em frente a uma agência bancária na avenida Rotary, na Orla de Atalaia. Nas imagens das câmeras de segurança do banco, é possível observar o suspeito em uma bicicleta, enquanto a vítima está sentada na calçada. Em dado momento da conversa, Marques saca o revólver e efetua os disparos contra Ranamy.

Pelo que ficou esclarecido, após o crime, Marques teria realizado três assaltos e depois saiu do bairro Aeroporto, onde residia, e foi para o município da Barra dos Coqueiros. Os levantamentos realizados pelo DHPP apontaram que o suspeito também era alvo de investigações que estavam em andamento na 9ª DM e Cope relacionadas a assaltos a farmácias nos bairros Santa Maria e Aruana. Um das ações aconteceu no dia 21 de novembro e foi registrada pelas câmeras de segurança do estabelecimento comercial. Nas imagens, Marques aparece usando fardamento de uma construtora e, juntamente com o comparsa, rende o funcionário e recolhe dinheiro e aparelhos celulares.

O apoio da população, que passou informações através do Disque denúncia, também contribuiu para localização de Marques.  No momento da prisão, os policiais encontraram em poder do acusado a mochila, a bicicleta e a arma utilizada no homicídio.

“Encontramos dinheiro, provavelmente produto dos roubos, uma mochila e a bicicleta que utilizava no dia que praticou o homicídio. A bicicleta, inclusive era preta com amarelo, mas quando encontramos já estava pintada de preto para que a polícia não encontrasse. Apreendemos o revólver utilizado no crime, e uma faca. Além de celulares, provavelmente fruto de roubos”, explicou o delegado, acrescentando que Marques alega que matou o adolescente em virtude de uma suposta ameaça. As investigações irão prosseguir para que a motivação seja elucidada.