- 28/03/2019 - 18:23

Dia Internacional do Teatro e Circo



Na tarde dessa quarta-feira (27), a Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe (Funcap/SE), promoveu uma comemoração no Teatro Atheneu para celebrar o dia Internacional do Teatro e Circo. Na ocasião, grupos de dança, teatro e circenses se apresentaram e entreteram o público que se prontificou a participar e prestigiar o evento.

Fizeram parte da programação os grupos teatrais Mamulengode Cheiroso e Catalise, os grupos de dança, BallareStudio de Dança, Cubos Centro de Dança, Arte na Escola, Lukas Wandblack e Art Style Crew, e o grupo circense do espaço Cigari. As atrações fizeram o público relembrar a importância de manter viva as manifestações culturais, nesse caso, destacadas pelo circo e teatro.

A diretora de Cultura da Funcap, Anúbia Melo, aproveitou para exaltar a arte teatral e circense, ao lembrar os grupos do nosso Estado. “A Funcap visa e busca promover essas celebrações que consistem na interação com arte e aprimoramento das habilidades artísticas que são natas do ser humano. Conseguimos entregar para as crianças das escolas públicas, que vieram ao teatro, uma vivência com muita alegria podendo estar mais perto e conhecer os artistas e grupos artísticos locais que são extremamente importantes para a nossa cultura”, declarou Anúbia.

A fundadora da Ballare Studio de Dança, Vanessa Junqueira, revelou sua felicidade em estar participando de uma homenagem assim. “Para mim, como artista, é emocionante demais ver tantos colegas que estão em palco trabalharem com tanto amor e emoção, apesar das dificuldades que passamos, e ver o público conseguindo sentir o que queremos passar também. A comunidade é muito carente com relação a arte como um todo e trazer esse público para o teatro em um dia tão especial e envolvê-los com esse tipo de atividade de forma lúdica é muito prazerosa e enriquecedor para eles. Cada dança emite um pouco desse sentimento em um futuro melhor, e até mesmo da possibilidade dessas crianças se tornarem artistas um dia”, ressaltou

A professora da Escola Municipal Coronel Gentil Daltro, Gilnara Melo Santos, frisou que essas experiências são relevantes para a formação das crianças que tem pouquíssimo ou nenhum acesso à cultura. “É muito importante porque eles são de povoados e não tem uma convivência com o teatro nem o circo, tudo que aconteceu hoje aqui foi gratificante tanto para mim quanto para eles, sei que cada um levará momentos que puderam experimentar hoje aqui por toda vida, pude ver nos olhos deles”, afirmou.

Fonte: Funcap