LEILÃO - 15/03/2019 - 14:52

Grupo espanhol administrará Aeroporto de Aracaju

Foto: Infraero

Da redação, AJN1

O grupo espanhol Aena Desarrollo Internacional vai administrar pelos próximos 30 anos Aeroporto Santa Maria, em Aracaju, o qual integra o bloco Nordeste, um dos mais disputados do leilão realizado nesta sexta-feira (15), na Bolsa de Valores de São Paulo. O Santa Maria foi negociado juntamente com aeroportos de Recife, Maceió, João Pessoa, Campina Grande e Juazeiro do Norte, com arremate de R$1,9 bilhão à vista e um ágio de 1.010,69%. O valor mínimo do aeroporto aracajuano estava orçado em R$255,1 milhões.

Além do Nordeste, o leilão foi dividido em outros dois blocos: Sudeste (Vitória e Macaé) e Centro-Oeste (Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta). No total, os lances pelos três blocos somaram R$ 2,377 bilhões. Juntos, esses terminais recebem, por ano, 19,6 milhões de passageiros e respondem por 9,5% do mercado nacional de aviação.

O leilão desta sexta-feira foi o primeiro no modelo de blocos. Até então, os terminais vinham sendo leiloados individualmente. Segundo o governo federal, a organização dos terminais em três blocos está relacionada a uma maior vocação de uso dos terminais: os do Nordeste para o turismo, os do Centro-Oeste, para o agronegócio, e os do Sudeste, para atividades empresariais ligadas ao setor de energia, como petróleo e gás.

Sobre o aeroporto

O Aeroporto de Aracaju, também conhecido como Aeroporto Santa Maria, existe desde 1952 (operacional efetivamente desde 1958), tendo sido incorporado à Infraero em 1975. Além disso, atende, principalmente, executivos e turistas em busca de negócios, de lazer e passeios que a região oferece.

O terminal conta também com operações diárias de helicópteros que transportam funcionários para as plataformas de petróleo do litoral de Sergipe e de Alagoas.

O Santa Maria conta com 15 voos diários autorizados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) por quatro companhias aéreas, segundo dados da Infraero.