CULTURA - 08/11/2017 - 17:52

Espetáculo ‘Ananse’ entrará em cartaz no Museu da Gente Sergipana



No próximo sábado, 11, o Teatro no Museu receberá o espetáculo ‘Ananse, uma lenda africana’, que ficará em cartaz até o dia 16 de dezembro, encerrando a temporada 2017 do projeto. O Teatro no Museu tem como objetivo abrir espaço para projetos de artes cênicas direcionados a crianças, adolescentes e toda família, fomentar a produção artística local e a formação de plateia. Esse ano, a iniciativa do Instituto Banese, através do Museu da Gente Sergipana Gov. Marcelo Déda, conta com a parceria das Companhias Ponto de Teatro, Os Tripulantes, Catalise, Cígari, Ubuntu – Teatro Negro, Cia. dos Sonhos e do contador de histórias Luciano Góis.

O espetáculo, além da história Ananse, é formado por mais quatro histórias: O Céu e a Terra, A Menina que Vendia Azeite de Dendê e A Lenda do Tambor Africano e Mahura. As histórias são intercaladas por músicas compostas para a encenação, como também músicas do cancioneiro africano cantadas em Yorubá. O objetivo é fomentar, incentivar e divulgar a cultura afro-brasileira, através da contação de histórias utilizando a mitologia africana, propiciando assim, a aproximação do espectador com essa cultura que tanto contribui para formação do povo brasileiro. A dramaturgia é fruto de uma pesquisa por contos populares africanos, adaptados para teatro pela diretora Rita Maia.

O Grupo Ubuntu –Teatro Negro nasce a partir da inquietação sobre o papel do negro no fazer teatral sergipano. Suas atividades surgiram em 2014, inicialmente como a MAIA Produções Artísticas idealizada pela atriz Rita Maia a partir da primeira montagem de Ananse – Uma lenda africana. Com a adesão de outros atores à proposta, surge o grupo Ubuntu – Teatro Negro que mantem um estudo sobre a cultura afro-brasileira, principal matéria-prima para seus espetáculos. A palavra UBUNTU é de origem Zulu e Xhosa falada na África do Sul e que exprime um modo de vida, significa “Eu sou porque nós somos” ou “Eu existo porque nós existimos”. UBUNTU se traduz como a consciência da relação entre o indivíduo e a sua comunidade, uma filosofia que conecta uns com os outros.

O ingresso para o espetáculo é adquirido no museu antes de cada apresentação no valor de R$20,00 inteira e R$10,00 meia, sendo que adulto acompanhado de uma criança paga meia. Toda a renda arrecadada com os ingressos é da própria companhia de teatro. O Museu da Gente Sergipana está localizado na Avenida Ivo do Prado, 398, Centro, em Aracaju. Para saber mais sobre a programação, acessar o site do Museu da Gente Sergipana (museudagentesergipana.com.br), Facebook (Facebook.com.br/museudagentesergipana) e pelo Instagram (instagram.com.br/museudagentesergipana_oficial) ou através do telefone do Instituto Banese (79) 3218-1551.

Fonte: Secult