90% CONCLUÍDA - 12/01/2018 - 18:29

Governador visita obra de esgotamento sanitário em Dores

Foto: Jorge Henrique/ASN

Da redação, AJN1

Nesta sexta-feira (12), o governador Jackson Barreto e o vice-governador Belivaldo Chagas visitaram as obras do sistema de esgotamento sanitário no município de Nossa Senhora das Dores, orçada em R$30 milhões. Os recursos são provenientes do Programa Águas de Sergipe, coordenado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente dos Recursos Hídricos (Semarh), via empréstimo do Banco Mundial. A implantação de esgotamento em Dores irá propiciar a coleta e tratamento de esgoto sanitário em aproximadamente 80% da área urbana.

Segundo o governador, a implantação irá propiciar a coleta e tratamento de esgoto sanitário em aproximadamente 80% da área urbana do município, atendendo 22.800 pessoas com 6.000 ligações de esgoto sanitário.

“Tenho certeza que se trata da obra mais importante que Nossa Senhora das Dores já recebeu. Aqui, estamos cuidando da saúde da população do município. É uma obra que atende a seis mil domicílios com esgotamento sanitário e possui uma estação de tratamento construída dentro do que existe de mais moderno nessa área. Ela é fruto de um financiamento do Banco Mundial e sua grandiosidade demonstra o nosso amor a Nossa Senhora das Dores, ao seu povo e, acima de tudo, o compromisso com o meio ambiente. Assim, cuidamos também do Rio Sergipe ao preservamos sua bacia hidrográfica, já que o rio Siriri é afluente do Rio Sergipe. É uma obra em favor da vida, com a qual daremos qualidade de vida aos dorenses. Estamos investindo na população atual de Dores, cuidando das futuras gerações da cidade e de toda a região”.

O secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Olivier Chagas, expôs que a obra tem um cunho ambiental direto, pois faz com que os corpos hídricos do estado não recebam água poluída. “Nós estamos cuidando do meio ambiente, o que tem uma importância muito grande. A água é um bem muito precioso e hoje já estamos percebendo a sua carência as dificuldades no acesso aos recursos hídricos. Essa obra é uma maneira do governo cuidar da bacia do rio Sergipe”.