PERPLEXO - 24/06/2018 - 10:47

Macêdo não descarta levar à Justiça caso da suposta carta psicografada por Déda



O vice-presidente nacional do PT e pré-candidato a deputado federal, Márcio Macedo, teve conhecimento de que estaria circulando pelas redes sociais uma suposta carta psicografada do ex-governador Marcelo Déda com palavras de ódio contra o ex-governador Jackson Barreto.

A suposta carta, a qual a AJN1 não teve acesso, teria sido psicografada pelo médium Divaldo Franco, natural da Bahia. Surpreso com a notícia, Marcio foi enfático e disse que o uso do nome de Déda em campanhas políticas deverá ser combatido.

“Estou surpreso e indignado. Um absurdo utilizar a memória de Déda dessa maneira. Divaldo é um médium respeitado, mas se estiverem usando o nome dele e de Déda tomaremos providências. Se for preciso, denunciaremos o caso à justiça e polícia. Déda cumpriu sua missão, mudou para melhor a vida de muitas pessoas através da política e viveu honestamente. Não se pode utilizar o nome de um homem como Déda que entrou e saiu de forma limpa da política. Não permitiremos o uso do seu nome em campanhas políticas. Deixem Déda descansar”, declara.

Marcio afirmou que se houvesse uma mensagem de Déda, seria com palavras positivas e de alento para o povo. “Déda merece demais o respeito de todos e, caso houvesse uma mensagem dele, com certeza seria de cunho positivo.

Para Marcio, a pessoa que está divulgando este tipo de notícia deveria repensar nas suas ações. Não podemos e não vamos deixar que divulguem de forma mentirosa a memória de alguém como Déda, que tanto contribuiu para o bem de Sergipe”, conclui.