QUESTIONAMENTO - 14/03/2019 - 16:22

MPE quer saber por que faltam delegados no interior

Foto: ASN

 

Da redação, AJN1

A falta de delegados em algumas cidades do interior sergipano foi tema de reunião na sede do Ministério Público de Sergipe (MPE) nesta quinta-feira (14), com a presença dos coordenadores de delegacias da capital, Viviane Pessoa, e do interior, Jonathas Evangelista.

Segundo o promotor de Justiça, Francisco Ferreira de Lima Júnior, nas visitas realizadas no segundo semestre de 2018 nos municípios de Gararu, Canhoba, Itabi e Nossa Senhora de Lourdes não encontrou nenhum delegado nas unidades, sendo que nas delegacias de Canhoba não havia policial civil. Ainda de acordo com ele, a sala do cartório estava trancada e, segundo o militar responsável, pelo menos há 15 dias nenhum policial civil tinha comparecido àquela unidade.

Conforme Francisco, tramitam na Promotoria de Justiça de Gararu dois inquéritos civis que apuram a questão, um em relação à delegacia de Canhoba e outro em relação à delegacia de Gararu. Além disso, foi destacado pelo promotor de Justiça o estado de conservação dessas delegacias: mato alto e sujeira ao redor.

O promotor também salientou que a falta de um delegado de forma regular leva ao descrédito da instituição perante a sociedade e ao aumento na procura pela Promotoria de Justiça para formalização de reclamações relatando dificuldades em registro de ocorrências. “A persecução penal nos municípios em questão vem se restringindo aos casos de homicídio e violência doméstica, com pouquíssimas investigações referentes a outros delitos”, frisou Francisco Lima.

Argumento

Em seu argumento, o coordenador das Delegacias do interior, Jonathas Evangelista, disse que há uma lei que prevê acumulação das funções pelos delegados do interior do Estado e são observadas as necessidades de cada município. Ele falou, ainda, que não possui policiais para manter a delegacia aberta todos os dias, somente equipe para acompanhar os delegados.

O coordenador ficou de encaminhar a lista atualizada de servidores e escala de atendimento dos delegados de Gararu, Nossa Senhora de Lourdes, Itabi e Canhoba.

Com informações do MPE-SE