SEQUELAS - 13/11/2017 - 16:52

Mulher baleada por ex-marido pode ficar paraplégica

Foto: Lindivaldo Ribeiro | Arquivo CS

Da redação, AJN1

O quadro clínico de Itamara Ernestina dos Santos, de 26 anos, atingida ontem (12) por dois disparos de arma de fogo, deflagrados por seu ex-marido, Moacir Horácio Pereira, 48, ainda inspira cuidados. Ela está internada na Área Vermelha do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) com perfurações no braço esquerdo e no tórax, atingindo a oitava vértebra torácica, o que pode deixá-la paraplégica.

Segundo o superintendente do Huse, Luís Eduardo Correia, a paciente encontra-se orientada, consciente e com respiração espontânea. “Estamos aguardando um prazo de 48 horas para que o neurocirurgião possa reavaliar a gravidade da lesão e a evolução. A partir daí, veremos se está constatada uma paraplegia ou as possíveis sequelas, além de uma necessidade de cirurgia. A gente torce para que haja uma boa evolução da paciente nas próximas horas que será completada amanhã”, informou.

Itamara chegou a informar à equipe médica que não tem nenhuma percepção de sensibilidade nas pernas. “Ela passou por uma hemopneumotorax (drenagem no tórax), exame de tomografia e está evoluindo bem. O quadro inspira cuidados, não há risco de morte”, completou o diretor.

Entenda o caso

Moacir Horácio Pereira, 48, confessou ao Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) que tentou matar a tiros a ex-companheira Itamara Ernestina, e assassinou o atual namorado dela, o mecânico Manoel José de Freitas Júnior, 34. O duplo crime aconteceu no início da tarde deste domingo (12), em um bar da rodovia José Sarney, na Aruana, em Aracaju.

Moacir tentou justificar o crime alegando ter ficado com raiva da ex-mulher, pois teria telefonado várias vezes e ela não o atendeu. O acusado foi preso horas depois na casa da atual companheira, no povoado Mussuca, em Laranjeiras. A arma do crime foi apreendida na casa de um amigo dele, na rua Sergipe, em Aracaju.