DESOCUPAÇÃO - 13/11/2017 - 09:15

PM mobilizada para cumprir reintegração de posse em São Cristóvão

Foto: Divulgação

 

Cerca de 200 famílias que ocupam há três anos a Fazenda Pires, no loteamento Rosa do Oeste, em São Cristóvão, montaram barricadas e tentam impedir o cumprimento do mandado de reintegração de posse. Segundo os ocupantes, no final do mês passado, a Procuradoria Geral da União concedeu liminar solicitando a Superintendência do Patrimônio da União (SPU) que se pronunciasse sobre a situação pois a área também pertence a União e a Marinha. “Foi dado um prazo de 15 dias, mas o ofício só chegou na sexta-feira passada”, revelou Jailton de Jesus, um dos líderes do movimento Campo e Cidade.

Ele lembrou que há três meses que vem ocorrendo a negociação com a Polícia Miitar, através do Grpo de Gerenciamento de Crises. “Sempre buscamos resolver a situação de forma pacífica. O SPU está tentando nos ajudar”, disse Jailton, acrescentando que em uma reunião que foi agendada na semana passada na PM nenhum representante da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), que também é parte envolvida no processo comparece e a SPU não teria sido convidada. “A União tem interesse em ajudar, mas não foi chamada”.

A informação é que a área pertence a Deso, que conseguiu na Justiça a reintegração de posse. Cerca de 90 homens da PM estão mobilizados cumprimento da ordem judicial. Estão no local, o oficial de justiça, funcionários da Energisa – para realizar o corte das ligações elétricas – e conselheiros tutelares. A expectativa do major Alex, que compõe o Grupo de Gerenciamento de Crises, é que a desocupação ocorra de forma pacífica.