INVESTIGAÇÃO - 14/11/2017 - 17:24

Polícia Civil identifica envolvidos em roubo ao Parque dos Falcões

Da redação, AJN1

A Polícia Civil identificou os suspeitos de terem participado do roubo ao Parque dos Falcões, ocorrido no último domingo (12). Um adolescente de 16 anos foi ouvido na tarde de hoje (14) pelo delegado regional de Itabaiana, Fábio Santana, que está à frente das investigações, e passou detalhes da ação criminosa, apontando o cunhado, o ex-presidiário Valdeilson Luiz dos Santos, de alcunha “Dedé”, 26 anos, que se encontra foragido, como o mentor da ação criminosa.

O adolescente realizou o depoimento na sede da Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci), em Aracaju e, até então, não tinha passagens pela polícia. Ele teve o pedido de internação provisória solicitado ao juízo da Comarca de Itabaiana.

 

De acordo com o delegado Fábio Santana, o jovem infrator reside no povoado Rio das Pedras, próximo ao acesso ao Parque dos Falcões, e, por ser frequentador do local, era conhecedor de vários atalhos. Ao ser ouvido na presença da mãe, o adolescente disse que foi coagido a participar do crime, em virtude das ameças feitas por Valdeilson, um  suposto criminoso conhecido na região de Itabaiana e Areia Branca e que responde a processos por roubo e homicídio. “Ele disse que na noite do sábado, o cunhado chegou em sua casa juntamente com outros homens, que alega não conhecer, e, no dia seguinte, foi obrigado a levá-los até o Parque para execução do assalto”, detalhou o delegado.

Ainda eu seu depoimento, o jovem relata que Valdeilson e os comparsas estavam armados com uma pistola e três revólveres. No momento da invasão, narra ele, não havia visitantes no Parque e o grupo roubou sete aparelhos celulares e uma quantia em dinheiro. Ele contou ainda que a intenção era levar várias aves de rapina, mas diante da informação que elas possuíam chips e não havia como retirá-los, o grupo acabou recuando e roubando cinco pássaros que estavam sem o equipamento.

Mobilização

Equipes de polícia estão mobilizadas no sentido de localizar o ex-presidiário e identificar os outros envolvidos na ação criminosa, avisa o delegado, que apela à população: “Quem tiver alguma informação que possa levar ao paradeiro do ex-presidiário ou sobre os comparsas dele, que entrem em contato com a polícia através do número 181 (Disque Denúncia), a ligação é gratuita e a pessoa não precisa se identificar”.

 

Com informações da SSP