VIOLÊNCIA - 13/11/2017 - 07:05

Polícia investiga assalto ao Parque dos Falcões

Foto: Reprodução/Rede Social

 

Da redação, AJN1

A equipe de investigações da Delegacia Regional de Itabaiana ainda não dispõe de pistas da quadrilha que invadiu e implantou o terror entre funcionários e visitantes do Parque dos Falcões. A ação criminosa aconteceu no início da tarde deste domingo, quando desconhecidos usando camisas para encobrir os rostos e armados com pistolas e escopetas espancaram as vítimas, que foram amarrada, e roubaram R$ 750 em dinheiro, papagaio, passarinhos e falcões, além de aparelhos celulares e aparelho de TV. Os criminosos ainda mataram um filhote de gavião pedrês – uma ave rara.

De acordo com o fundador do Parque, Percílio Mendonça, o local estava recebendo um grupo de turistas, quando seis homens armadas anunciaram o assalto. Os desconhecidos eram violentos e queriam a todo custo que fosse entregue dinheiro. “Disse que não tinha dinheiro, mas mesmo assim eles reviraram tudo. Eles também estavam com muita raiva de Renato[sócio-fundador do Parque] dizendo que era lutador”, lembrou.

Mesmo sem haver reação, as vítimas foram agredidas. Os desconhecidos vasculharam o local a procura de dinheiro e recolheram o valor referente a arrecadação do dia. “A taxa que é paga pelos visitantes é usada na compra de alimentos para os animais. Não temos dinheiro aqui e não recebemos ajuda. Tudo o que recebemos é utilizado nas despesas com as aves”, explicou Percílio Mendonça.

O fundador do Parque fez um apelo ao Governo do Estado e a Prefeitura de Itabaiana para que o ajude na questão da segurança do Parque. “Não temos nenhum apoio. Recebemos aves de todo o Brasil encaminhadas pelo Ibama. Elas não são minhas, são do povo. Mas não temos segurança. Preciso que o Governo ou a Prefeitura me ajude”, apelou.