CARESTIA - 07/05/2019 - 16:32

Preço da cesta básica de Aracaju tem alta de 4,94%

Foto: Divulgação

Da redação, AJN1

No último mês de abril, o custo do conjunto de alimentos essenciais subiu em todas as 18 capitais pesquisadas, conforme pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Em Aracaju, a alta foi de 4,94%, uma das mais expressivas, ao lado de Vitória (4,77%), São Luís (7,10%) e Campo Grande (10,07%).

Na prática, o aracajuano teve que desembolsar R$ 404,68 para levar o conjunto de alimentos para casa. Mesmo com o aumento, esse valor é o segundo mais barato do país, perdendo para Salvador, cujo valor da cesta é R$ 396,75.

A capital com a cesta mais cara foi São Paulo (R$ 522,05), seguida pelo Rio de Janeiro (R$ 515,58) e Porto Alegre (R$ 499,38).

Variação anual

Ainda conforme o Dieese, em 12 meses, entre abril de 2018 e o mesmo mês de 2019, todas as cidades tiveram alta, as mais expressivas em Campo Grande (30,17%), Recife (25,19%) e João Pessoa (22,78%). A menor taxa acumulada foi anotada em Florianópolis (13,02%).

Quadrimestre

Nos primeiros quatro meses de 2019, todas as cidades apresentaram alta acumulada, com destaque para Vitória (23,47%), Recife (22,45%) e Natal (20,12%). O menor aumento foi registrado em Florianópolis (5,35%).

Preços

Entre março e abril de 2019, os produtos cujos preços apresentaram tendência de alta foram o tomate, a banana, a carne bovina de primeira e o pão francês. Já as cotações do feijão e do arroz tiveram redução média de valor na maior parte das cidades.