APÓS REUNIÃO - 08/03/2019 - 14:27

Produtos de origem animal comercializados nas feiras livres serão fiscalizados

Foto: Divulgação

Da redação, AJN1

A promotoria de Justiça e de Defesa do Consumidor de Aracaju, do Ministério Público do Estado (MPE), determinou, após reunião conciliatória com representantes dos feirantes e da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), que a partir do dia 19 de março os produtos de origem animal (carnes, laticínios, crustáceos, vísceras) comercializados nas feiras livres da capital devem ter selos de inspeção federal ou estadual. Caso contrário, estarão sujeitos a apreensão.

Além disso, o MPE atendeu ao pedido dos feirantes e estendeu o prazo do dia 11 de março para o dia 10 de agosto para que esses produtos sejam refrigerados.

Segundo o presidente da Emsurb, Luiz Roberto, todos os 718 feirantes que comercializam esse tipo de produto serão notificados de 12 a 17 de março para que conheçam as determinações.

A promotora de Justiça de Defesa do Consumidor em Aracaju, Euza Missano, disse que o MP-SE acompanha há anos os problemas de adequação das feiras livres e mercados públicos da capital.