SÃO FRANCISCO - 09/04/2019 - 15:36

Reservatório de Xingó aumentará vazão para 800m³/s

Zig Koch / Banco de Imagens ANA

O reservatório de Xingó, situado entre os estados de Alagoas e Sergipe, aumentou nesta terça-feira (9), a defluência para 800m³/s, considerando-se a média semanal, em vez dos 750m³/s que vinham sendo liberados em média por semana pela Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf).

A decisão se deve à redução da geração de energia eólica no subsistema Nordeste, que, de acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), tem março e abril como piores meses na geração eólica. Além disso, a medida leva em consideração a melhora das condições de armazenamento de água da bacia hidrográfica do São Francisco.

Em 7 de abril, o Reservatório Equivalente da Bacia do Rio São Francisco – formado pelos reservatórios de Três Marias (MG), Sobradinho (BA) e Itaparica (BA/PE) – estava com 52,04% de seu volume útil, sendo que um ano antes o total acumulado era de 36,79%.

A bacia do São Francisco passa por seca desde 2012, maior período contínuo do fenômeno já registrado na região. Por isso, desde abril de 2013, os reservatórios de Sobradinho e Xingó vêm operando com uma defluência mínima abaixo de 1300m³/s, utilizada em situação de normalidade, devido às chuvas e afluências abaixo da média na bacia do Velho Chico.

A primeira autorização para a prática da vazão mínima defluente de 550 m³/s nas barragens de Sobradinho (BA) e Xingó foi dada pela Agência Nacional de Águas (ANA) por meio da Resolução ANA n° 1.291, de 17 de julho de 2017, e prorrogada pelas resoluções n° 1.943/2017nº 30/2018nº 51/2018nº 90/2018 e nº 19/2019 – esta última autoriza a vazão mínima defluente até 30 de abril deste ano. Este foi o menor patamar médio já adotado em Sobradinho desde sua construção em novembro de 1979.

Com informações da ANA.