REAÇÃO - 13/03/2019 - 10:13

Suspeitos de roubo tombam em confronto com a polícia



 

Da redação, AJN1

Dois suspeitos de envolvimento em assaltos na região do Vale do Cotinguiba morreram em uma troca de tiros com as equipes do Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp). A ação aconteceu nesta terça-feira (12) nas cidades de Laranjeiras e Maruim, depois que os homens, ainda sem identificação por parte da polícia, reagiram a uma abordagem. Com eles foram apreendidos dois revólveres calibre 38 com várias munições deflagradas. Os corpos permanecem no Instituto Médico Legal (IML).

Os militares informaram que realizavam rondas quando receberam a denúncia de que dois homens estariam praticando assaltos na região. As buscas foram intensificadas e nas imediações de um posto de combustíveis na BR-101, no povoado Pau Ferro, em Maruim, as equipes da Radiopatrulha ouviram o barulho de disparos e em seguida pedidos de socorro.

Ao verificar o que havia ocorrido, os policiais foram surpreendidos por uma dupla que fugia de arma em punho e passou a atirar contra a guarnição. Houve o revide e na troca de tiros um homem acabou baleado. Com o suspeito foi encontrado um revólver com cinco munições deflagradas. Ele foi encaminhado ao Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), em Aracaju, mas não resistiu aos ferimentos.

Uma das equipes da Radiopatrulha localizou a vítima do assalto, que foi encaminhada à Delegacia Plantonista, na capital. As buscas para prender o segundo envolvido na ação criminosa continuaram e horas depois, os militares receberam a informação que um homem, com as mesma características do que havia participado do roubo e da troca de tiros, estava no povoado Bom Jesus, em Laranjeiras.

Os policiais foram até a localidade e ao tentar abordar o suspeito, ele reagiu e passou a atirar. Na troca de tiros, o homem identificado apenas por Éric foi baleado e levado ao Huse, mas foi a óbito depois de receber atendimento médico. Com o suspeito foi encontrado um revólver com seis munições deflagradas. O caso foi encaminhado a Delegacia Plantonista, onde a vítima do roubo foi ouvida e foi lavrado o auto de resistência a prisão.