ELEIÇÕES 2018 - 11/10/2018 - 10:31

Talysson diz que grupo ainda vai definir apoio para o 2º turno

Foto: Ailton Sousa

 

Ailton Sousa, da Redação AJN1

Primeiro colocado na disputa por uma das cadeiras na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) com 42.946 votos, Talysson Barbosa Costa ou simplesmente Talysson de Valmir (PR), disse que independente de ser oposição ou situação ao governador do Estado, que tomará posse a partir de 1º de janeiro de 2019, sua meta é trabalhar em defesa da população sergipana.

O deputado eleito pela coligação “Sergipe Mais Forte”, que tinha como candidato ao governo do Estado o senador Eduardo Amorim (PSDB) que não disputa o segundo turno, disse que o agrupamento do qual faz parte ainda vai se reunir para definir qual o rumo seguir nas eleições para o governo do estado. “Nosso grupo ainda vai se reunir o grupo. Vamos sentar com meu pai e com aqueles que nos apoiaram em todo estado para definir qual posição tomar. Não tem nada pensado. Nada conversado. Vamos aguardar a próxima semana para decidirmos qual o caminho a seguir”, disse o deputado eleito a reportagem da Agência Jornal de Notícias (AJN1).

Talysson de Valmir disse que na Alese vai adotar uma postura independente. “Na Assembleia vou defender várias bandeiras, em especial os servidores públicos estaduais. Quando o governo apresentar projetos que forem em benefício da população, votarei a favor mesmo se estiver na oposição . No entanto, se estiver na situação e o projeto apresentado visar beneficiar apenas o gestor não tenham dúvidas que serei contra”, destacou.

O deputado eleito revelou ainda que terá uma atuação voltada para área da Saúde e vai defender a construção do hospital do câncer, beneficiando assim os pacientes que estão em tratamento oncológico. Ele ressaltou que conhece de perto essa realidade, pois sua mãe tem a doença.

Apesar da votação expressiva que o fez campeão de votos em Sergipe, Talysson de Valmir disse que não existe nenhuma articulação para que chegar à presidência da Alese. “Vamos trabalhar e deixar os fatos ocorrerem daqui pra frente. Não tem nada decidido nem pensado. Nosso objetivo é trabalhar forte pelo povo”, concluiu.

Ao avaliar o resultado do primeiro turno, o prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PR), disse que em parte  foi positivo com a eleição de Talysson para Alese. “O lado negativo foram os outros candidatos do agrupamento a nível de governo que não obtiveram sucesso. Mas a vida segue, o tempo passa e na frente as pedras se encontram. Nada é absoluto e a gente vai observar como vai ficar esses próximos quatro anos. A gente torce para que o governador que se eleja faça um bom trabalho”, destacou o prefeito de Itabaiana.

No que se refere ao insucesso do senador Eduardo Amorim na corrida pelo governo do Estado, Valmir de Francisquinho acredita que o povo não assimilou a mensagem dele, o que acabou permitindo que a disputa no segundo turno ficasse entre o atual governador Belivaldo Chagas (PSD) e Valadares Filho (PSB). “Espero que quem seja eleito faça um trabalho a contento da população”, sentenciou.