ACERTO - 28/02/2019 - 18:18

Trabalhadores rodoviários aceitam reajuste de 5% e greve é retirada de pauta



Da redação, AJN1

Durante duas assembleias gerais realizadas na manhã e tarde desta quinta-feira (28), o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Aracaju (Sinttra) decidiu aceitar a contraproposta oferecida pela classe patronal, que reajusta o salário e tíquetes alimentação de motoristas e cobradores em 5%. Com isso, a greve geral que estava prevista para iniciar hoje foi retirada de pauta e os mais de 3.500 trabalhadores rodoviários continuam suas atividades normalmente.

O martelo pelos 5% só foi batido nos últimos minutos de negociações com os empresários, e não foi fácil. Durante os últimos 30 dias, o Sinttra e o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp), que engloba as viações Atalaia, Modelo, Capital e Halley; e o Sindicato das Empresas do Estado de Sergipe (Transpase), que abarca as viações Progresso, Tropical e Paraíso, mantiveram longo diálogo até chegar a um denominador comum. Vale lembrar que o Sinttra pedia, inicialmente, 10% de reajuste, enquanto o Setransp e Transpase chegaram a oferecer 1,7% e 3,9% respectivamente.

As propostas foram reprovadas pela categoria e um novo ciclo de negociações foi iniciado. O Sinttra, então, baixou o pedido para 8%. E os empresários queriam 2% e 4%. A classe, sob a coordenação do presidente Miguel Belarmino, bateu o pé, pois as contrapropostas não chegaram ao patamar mínimo sugerido.

“Então, hoje, faltando meia hora para iniciar a primeira assembleia, o presidente do Setransp ligou para Belarmino oferecendo 5% de reajuste, o percentual tolerável pela categoria. O presidente, de imediato, aceitou e também recebeu a ligação do presidente da Transpase, fechando também em 5%. A nossa decisão foi unânime e estamos satisfeitos”, conta o assessor de comunicação do Sinttra, Valdenes Porto.

Como fica

Com o reajuste, o motorista de ônibus, que recebia R$2002,00, passa a ganhar R$2102,00. O cobrador, que recebia R$1115,21, passa a receber R$1170,98. E o tíquete de alimentação, que antes era no valor de R$550, sobe para R$577,70.

“A gente quer destacar também que, com o reajuste do tíquete, somos o sexto melhor colocado a nível nacional, e a nível Norte e Nordeste, ficamos em primeiro lugar como melhor tíquete”, frisa o assessor.

Ele lembra também que, com o reajuste, o salário do motorista sergipano ocupa a 13ª colocação nacional, e a nível Norte e Nordeste passa a ser o 4º. Já o salário do cobrador é o 12º a nível nacional, e no Norte e Nordeste o 3º.

“Não foi retirada nenhuma cláusula anterior, o rodoviário terá o seu plano de saúde, onde a classe patronal paga 90% e a gente 10%, o rodoviário continua com o tíquete pós férias, ou seja, nenhum direito foi retirado”, completa Valdenes, ao concluir que, a partir do dia 1º de abril, o Sinttra vai disponibilizar aos cobradores associados o pagamento integral dos exames toxicológicos para quem quer emitir carteira de motorista nas categorias  D ou E.

Nota

Em nota, o Setransp afirma que, após diversas rodadas de negociação, o chegou-se a um entendimento para a Convenção Coletiva da categoria, sendo 5% de reajuste no valor do salário e 5% no tíquete alimentação. “Todos os demais itens da última Convenção Coletiva foram mantidos. O Setransp destaca que o acordo aconteceu diante do empenho de ambos os sindicatos para atender da melhor forma possível aos anseios dos trabalhadores rodoviários, de maneira que se conciliasse com a situação econômica do setor e o desenvolvimento do serviço do transporte público coletivo”

A AJN1 não conseguiu contato com o Transpase.