NA GRADE - 14/06/2018 - 08:49

Três são presos após confronto com a PM

Foto: Divulgação/PM

 

Da redação, AJN1

Uma operação conjunta das equipes da Força Tática do 1º Batalhão de Polícia Comunitária (BPCom), Grupamento Especial Tático de Motos (Getam) e Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp) resultou nas prisões de Devid Lucas Gomes de Campos, 25; Diego Barbosa dos Santos, 32; e o ex-presidiário Diego dos Santos, 24. A ação aconteceu no início da madrugada desta quinta-feira (14), na avenida Adélia Franco, no bairro Grageru, depois que o trio foi perseguido e trocou tiros com os policiais na avenida Adélia Franco, no bairro Grageru. Com os suspeitos, que estavam no veícuo Tiida, prata, de placas NVJ-5537/SE, foram apreendidos uma pistola calibre ponto 45 com três carregadores; uma submetralhadora calibre nove milímetros com dois carregadores; maconha; aparelhos celulares; e uma quantia em dinheiro.

Segundo policiais, a informação inicial era que um grupo estaria reunido na Travessa Mangabinha e planejava executar integrantes de uma quadrilha rival. Os militares da Força Tática foram chegar a denúncia e ao chegar no endereço indicado se depararam com quatro homens, que estavam armados e depois de efetuar vários disparos, fugiram pelos fundos do imóvel. Três suspeitos deram sequência a fuga no veículo Tiida. Foi solicitado reforço e com o apoio das equipes do Getam e Radiopatrulha o trio foi perseguido da avenida Heráclito Rollemberg até a rotatória que dá acesso ao bairro Jardins, na avenida Adélia Franco.

Na localidade, o condutor do Tiida perdeu o controu do carro e bateu no meio fio. Houve uma nova troca de tiros, mas desta feita Diego Barbosa, Diego e Devid Lucas acabaram presos. Com os acusados foram apreendidos armas; munições; drogas e dinheiro. Eles foram encaminhados até a Delegacia Plantonista Sul onde foram autuados em flagrante por tentativa de homicídios e porte ilegal de armas de uso restrito. Nos levantamentos realizados ficou comprovado que Diego dos Santos estava com dois mandados de prisão em aberto por homicídio e tráfico de drogas.