- 11/09/2018 - 15:06

A incerteza dos planos humanos

 

Nas rodas de conversas, uma das afirmações que mais ouvimos é a seguinte: “Vou fazer isso, vou fazer aquilo outro”. As pessoas estão sempre planejando o que vão fazer no amanhã. Estamos vendo muito disso nestes últimos dias, principalmente por causa do feriado prolongado da Semana da Pátria. Muitas pessoas estão fazendo seus planos para aproveitar da melhor maneira possível os dias de folga.

Esses planos não acontecem apenas em relação a feriados ou até dias especiais, mas também em relação à vida profissional, à vida acadêmica ou à vida sentimental. Na verdade, acho prudente que façamos assim. A própria Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada, nos orienta a fazer dessa forma. O Senhor Jesus nos apresenta como exemplo um rei que, antes de sair para a guerra, deveria primeiro avaliar o seu poder bélico para saber se tem chances de vencer a guerra. Jesus fala ainda sobre alguém que, querendo construir uma torre, primeiramente deveria observar se tem condições de terminá-la, para não correr o risco de deixar a construção pela metade e virar alvo da zombaria dos seus inimigos.

Acredito que o que tem faltado mesmo a muitas pessoas, nos nossos dias, é o entendimento de que elas não deveriam planejar sem primeiro considerar Aquele que pode tornar realidade todas as coisas. Ou seja, será que nesse seu planejamento, Deus está sendo consultado por você? Ele está sendo a base do que você está planejando? Na Bíblia Sagrada, o livro dos Salmos (capítulo 127) diz assim: “Se não for o SENHOR o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção. Se não é o SENHOR que vigia a cidade, será inútil a sentinela montar guarda”. Nesse versículo, aprendemos que trabalhar em alguma coisa sem que Deus seja o alicerce, será um esforço em vão. Por isso mesmo, na Carta de Tiago (Bíblia Sagrada) encontramos esse ensinamento: “Ouçam, agora, vocês que dizem: Hoje ou amanhã iremos para esta ou aquela cidade, passaremos um ano ali, faremos negócios e ganharemos dinheiro. Vocês nem sabem o que lhes acontecerá amanhã! Que é a sua vida? Vocês são como a neblina que aparece por um pouco de tempo e depois se dissipa. Ao invés disso, deveriam dizer: Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isto ou aquilo”.

Portanto, entre todas as considerações que você usa antes de planejar, por favor, inclua esta como primordial: DEUS TEM QUE ESTAR NESSE NEGÓCIO, NESSE PLANO DE VIDA. Sua Palavra mesmo nos lembra de que, sem Ele, nós nada podemos fazer. Será que não é, exatamente por isso (ou por falta disso), que muitos planos não tem atingido seus intentos? Antes de planejar, o homem naturalmente pergunta: será que isso tem condições de dar certo? Será que tenho forças para levar isso adiante? Será que tenho recursos financeiros para construir isso? Será que tenho habilidade para fazer isso? Mas esse mesmo homem não teria a lembrança de perguntar: será que Deus quer que eu faça isso? Pois bem! Pense e repense nessa questão. Espero que Deus esteja presente em todos os seus projetos.

Um forte abraço e até a próxima oportunidade, se Deus disser que sim!