- 25/09/2017 - 15:40

E Deus criou o homem à sua imagem e semelhança

Os avanços da ciência não conseguiram superar a criação divina. Dentre todas as suas obras, certamente, a mais impressionante delas, é o homem. Tendo feito em dois modelos, definiu como sendo sua imagem e igual semelhança. Tendo repartido, garantiu a multiplicação da sua própria obra. Deus é o Maior de todos os artistas! Se uma obra de arte é criada por um artista plástico, os anos podem deteriorar esta obra, podendo ser restaurada. Porém, ela não deveria ser modificada, pois, perderá a originalidade das suas características. Se transformará em um simulacro da própria obra ou algo longe disso. O que Deus concebeu na sua obra prima, faz parte de um projeto superior à criatura. E esta, não está acima do seu Criador. Mesmo que lhe seja dado o poder do movimento, do pensamento e da vontade, Deus não viola a sua própria lei! Tudo que fugir do seu princípio não prevalecerá. E isto, nada tem ligação com o modismo do politicamente correto, mas com a lei que não muda. Os homens, para tentar viver em harmonia, insistem, de forma consciente ou não, em deturpar as leis eternas. Não há vontade sobre a terra que esteja acima da Vontade de Deus. E isto, também, nada tem a ver com religiosidade, mas com reconhecimento de um ser inteligente, superior, permanente, princípio e fim de todas as coisas. O homem pode se submeter à fome e sede do barro, mas seu destino findará no pó. Todas as suas ânsias, desejos, loucuras internas, revoltas, rebeldias, será em vão, se não ouvir Aquele que diz – Eu Sou!

A própria definição de Deus sobre si mesmo resume a sua poderosa autoridade. Entre os moldes humanos, se há tantas obras de arte divinas que não aceitam a sua própria elaboração natural, fazendo-se deus de si mesmos, o resultado sempre será um simulacro, sem nenhum conceito original, porque sua essência física não passará despercebida por nenhum olhar mais atento. A pior negação do homem é negar a si mesmo no contraponto da sua própria fachada. Se o interior da casa é diferente da sacada, a casa não deixará de ser casa por causa da sua pintura externa. E se uma nova pintura lhe for colocada, com rebocos e tijolos parecidos com a casa de um vizinho com características contrárias, mesmo derrubando a casa antiga, a nova não poderá esconder da história, a sua nascente. Sendo assim, a obra de Deus é mais perfeita que a insatisfeita obra dos homens. Estes, por não buscarem a auto aceitação preferem a auto- negação, invertendo os valores e querendo que aquele seja este, e vice-versa. Será revestir-se de indumentárias sociais para dizer ao mundo o que bastaria a si mesmo! E quem viola a obra original de um artista, viola a arte, as próprias mãos, a vida e, ao grande artista do universo, este, Deus.