- 30/10/2017 - 15:40

Qual o Fundamento?

Sabe, quanto à igreja da qual sou pastor, estamos sempre vivendo sonhos e também grandes desafios. Aliás, os sonhos sempre são acompanhados de grandes desafios. Sonhamos (eu e as pessoas da igreja junto comigo) com um novo templo que poderá atender todas as nossas necessidades, já que hoje temos que cumprir a maratona de quatro cultos aos domingos, por não caber todo o nosso povo em um culto só.
Pois bem! O que quero falar, entretanto, é que, para a construção de um templo (ou de outra grande edificação) é necessário que seja feito o “projeto de sondagem” do solo. Trata-se de perfurações que vão revelar o tipo daquele solo e, a partir daí, definir o tipo de fundação a ser estabelecido. Esse trabalho é muito importante, afinal a estrutura de uma construção depende da sua fundação.
Isso me faz pensar na vida como um todo. Qualquer coisa que construímos precisa de fundação para ser sustentada, quer seja na vida acadêmica, familiar, profissional e até espiritual. Quando o nosso fundamento não é bom, temos problemas na construção. Quantos casamentos com uma aparência tão boa e que, de repente, você tem a notícia de que acabou; vidas profissionais de aparente sucesso e, daqui a pouco, a pessoa está numa situação tão terrível que você não consegue acreditar. Na maioria desses casos, você constata que o problema foi o fundamento ou a falta dele.
Na Bíblia Sagrada, o Salmo 127, verso 1, diz assim: “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam, se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela”. Ou seja, se o Senhor não for a base das coisas da nossa vida – e Ele deve ser o nosso fundamento – elas podem ter uma aparência interessante, mas quando surgirem as tempestades, elas vão ruir, porque o fundamento não é bom. Não adianta construir coisas em cima de motivações erradas, nem em cima de aparências. Se quisermos estar preparados para as intempéries da vida (e elas virão, com certeza), precisamos estar firmados na Rocha que é Jesus.
Convido você a refletir no seguinte: quais são os fundamentos das coisas que você tem construído em sua vida? Se perceber que está faltando Deus, chame-o. Esse carro que você tem já foi objeto de uma oração consagrando-o a Deus? A casa em que você mora já recebeu um culto? A empresa em que você trabalha já teve um ato profético declarando prosperidade de Deus ali? Então tome uma atitude que declare Deus como Senhor de sua vida e de todas as suas coisas. Tenha certeza que aí, sim, o que construir estará protegido e abençoado.
Um forte abraço e até a próxima oportunidade se Deus disser que sim!