BOMBA - 10/11/2017 - 16:42

Vereador denuncia Almeida Lima por assédio sexual

Cabo Amintas | Foto: César de Oliveira

O vereador por Aracaju, Cabo Amintas (PTB), usou a Tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) na manhã de ontem (9), para acusar o secretário de Estado da Saude, Almeida Lima, de assediar sexualmente duas funcionárias.

“Estive aqui usando a Tribuna e fazendo uma denúncia de assédio sexual praticado pelo secretário de Saúde Almeida Lima. No dia de hoje, volto para confirmar tudo o que disse. Com um agravante: trago para os senhores um áudio com os sussurros do secretário Almeida Lima, constrangendo mais uma das suas vítimas”, afirma o parlamentar.

E continua: “Talvez esse áudio, captado por uma das vítimas, não esteja muito bem lapidado. Talvez vocês não consigam entender muita coisa, mas eu estou colocando esse áudio à disposição da perícia da Secretaria de Segurança Pública (SSP), para que se confirme que essa voz que sussurra pertence ao secretário Almeida Lima.”

Após a exibição do áudio, diversos parlamentares pediram para comentar sobre o caso. Entre eles, professor Bittencourt (PC do B): “Diariamente, a população feminina é submetida a assédios. Seja no trabalho, seja na escola, em todos os ambientes. Somos construídos a absorver, difundir e propagar, uma cultura muito machista em que a mulher tem que ser assujeitada às vontades do masculino. O que o senhor traz aqui é uma acusação séria que tem que ser investigada”, afirmou.

Thiaguinho Batalha (PMB) também comentou: “Em tempos de hoje, a gente tem que respeitar mais o feminismo que surge a cada dia”.

Ao fim de seu discurso na Casa Legislativa, Cabo Amintas deixou uma última reflexão. “Respeitem as mulheres! Elas ocupam cargos por competência, não para agrados sexuais de gestores da Administração Pública!”, concluiu o vereador.

Transcrição do áudio onde Almeida Lima assedia uma funcionária:
Funcionária: Não posso… Não posso!
Almeida Lima: Eu posso falar com você pelo whatsapp… Não posso?
Funcionária: Hum… Falar o que, chefe?
Almeida Lima: A gente falava direto.
Funcionária: Não!
Almeida Lima: Queria tanto você…
Funcionária: Porque não… E eu também não ‘tô’ me sentindo bem com toda essa situação. Não ‘tô’ mesmo!
Almeida Lima: Com o que?
Funcionária: Com isso que eu senhor tá… (interrupção)
Almeida Lima: Mas eu não tô… (inaudível)
Funcionária: Mas eu prefiro sair também.
Almeida Lima: Não! …é por isso é?
Funcionária: Também.
Almeida Lima: Não… por favor, você já ‘tá’ querendo me deixar… preocupado.
Funcionária: Também por isso, e por conta de lá… ‘né’? Eu já não posso mais.
Almeida Lima: Por isso não…
Funcionária: Ficar sem ir de manhã… Não posso!
Almeida Lima: Por isso não…
Funcionária: Aí… Eu vou lá no setor pessoal.

Defesa

Almeida publicou nota negando os fatos. Leia na íntegra:

“Eu, José Almeida Lima, no exercício do cargo de Secretário de Saúde do Estado de Sergipe, venho a público para repudiar a agressão moral e psicológica que estou sofrendo, sobretudo a partir das 22h00 de ontem, 07/11/2017, quando tomei conhecimento, via whatsapp, de comentário apócrifo e falso, e, nesse último aspecto, não apenas quanto à forma como foi elaborado, pois está apresentado como se tivesse sido publicado pelo Portal Infonet, o que não é verdade, diante da montagem clara de sua marca, mas, também, quanto ao seu conteúdo por ser totalmente inverídico, caluniador, difamador e injurioso.

No texto, que não traz a assinatura nem a identificação do seu autor, eu sou acusado de assédio sexual, e a jornalista Candisse como vítima. Em lugar algum, até a presente data e hora (15h30 do dia 08/11/2017), chegou a público declaração da referida jornalista me acusando de tal prática, tornando-se vítima tanto quanto eu. Por esta razão, informo que procurei a Delegacia de Crimes Cibernéticos e prestei a devida denúncia a fim de apurar o autor ou autores desse crime.

Por último, informo que disponibilizarei para as autoridades a gravação em vídeo das audiências que concedi à jornalista, quando, em meu gabinete, ela esteve intervindo em favor da saúde de uma pessoa do seu convívio familiar.”