ARACAJU/SE, 17 de julho de 2024 , 13:24:18

logoajn1

Corpo do poeta Hunald Alencar é sepultado em Aracaju

O corpo do professor e poeta Hunald Fontes de Alencar, 73, que morreu durante a madrugada deste sábado (21), vítima de infarto, foi sepultado no final da tarde no cemitério Santa Izabel, no bairro Santo Antônio em Aracaju. Por conta da morte de Hunald, o governador Jackson Barreto decretou luto oficial de três dias.

 

Nascido em Estância em 1942, Hunald era filho do poeta Clodoaldo Alencar. Graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais e atuou como professor de Língua Portuguesa e Literatura. Jornalista, teatrólogo, compositor musical e letrista, foi diretor da Galeria de Arte Álvaro Santos (Aracaju).

 

O professor chegou a ser premiado em vários festivais de música. Ele é autor de diversos livros de poesias: "Uma vez em Olduvai" e "Elogios aos Peixes Ágeis", "Tempo Leste", "Oito poemas densos", "Verde silêncio da semana", "Poemas de Kandor ou a Escravidão dos Deuses", além de diversas peças de teatro. Com a obra Vassalaghems das Pedras, ganhou o prêmio “Santo Souza” e ocupava a cadeira 10 da Academia Sergipana de Letras.

 

Hunald também lecionava na Rede Estadual de Ensino, e foi um dos fundadores do Colégio Estadual Vitória de Santa Maria. "Sergipe erdeu um dos grandes pensadores do nossa geração e eu perdi um amigo. Professor Hunald engrandeceu nossa rede estadual de ensino, nossa poesia e cultura. Era um homem das letras e não fugiu à arte, que sempre esteve presente na família Alencar. Que Deus o coloque em um bom lugar e conforte a família neste momento de dor", lamentou o governador Jackson Barreto.

 

* Com informações da ASN

Você pode querer ler também