ARACAJU/SE, 18 de julho de 2024 , 10:56:37

logoajn1

Sergipe é o quarto estado do país a gerar mais postos de emprego em setembro

Levantamento realizado pelo Ministério do Trabalho (MT) coloca Sergipe como o quarto estado do país que mais contratou com carteira assinada no mês de setembro. De acordo com os dados do MT, a agropecuária é a atividade que mais concentra o maior número de novos trabalhadores, totalizando 1.598 postos. Em seguida, surge o setor de indústria de transformação, que contribuiu com a geração de 864 recentes postos de serviço. Os seguimentos foram impulsionados pelo início da safra de cana-de-açúcar, que necessita de trabalhadores para plantar e atuar na fabricação de álcool e açúcar. Baseado nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, ainda é possível destacar as 239 novas oportunidades na área do comércio.

 

Assim como Pernambuco, Alagoas e Rio Grande do Norte, Sergipe obteve alta na abertura de novas vagas. Em relação ao comércio, houve aumento no número de oportunidades de trabalho por conta da aproximação das festas de fim de ano.

 

Outro setor que vem gerando empregos em Sergipe é o turismo, responsável por proporcionar mais de mil oportunidades de trabalho nos últimos 12 meses. De acordo com informações do Ministério do Trabalho e Emprego, a área é a segunda a gerar mais postos de trabalho formais, ficando atrás, apenas, da construção civil. Ao todo, foram 1.073 empregos distribuídos em 52 segmentos. 

 

Novas empresas

 

Além do crescimento do número de empregos, Sergipe registrou também aumento na abertura de empresas em comparação ao ano passado. Até o mês de setembro, 3.117 negócios foram constituídos em território sergipano. No mesmo período de 2014, foram 3.076.

 

De 1º a 20 de outubro de 2015, 205 empresas já foram regulamentadas na Junta Comercial do Estado (Jucese), sendo que 112 estão localizadas em Aracaju. O setor que mais registrou abertura foi o de serviços (58%), em segundo lugar, comércio (34%) e em terceiro, indústria (8%).

 

Segundo o presidente da Junta Comercial do Estado de Sergipe (Jucese), George Trindade, a economia está ativa. “Continuam surgindo novos empresários em Sergipe e houve aumento na ordem de 17% de constituição de Microempreendedor Individual (MEI) em relação ao ano passado. Isso mostra que a atividade empresarial não está estagnada e o MEI é crescente”, pontua.

 

Até setembro deste ano, foram 7.344 registros na modalidade de negócios e em 2014, no mesmo período, 6.263.  

Você pode querer ler também