Adolescente grávida e companheiro são executados a tiros em São Cristóvão

 

Da redação, AJN1

Um casal foi executado a tiros no loteamento Tijuquinha em São Cristóvão. A mulher estava no sétimo mês de gestação e os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda chegaram a realizar o parto, mas o bebê não resistiu e veio a óbito. O triplo crime aconteceu por volta das 21h30 desta terça-feira (18) e chocou os moradores da rua Lauro Maia. Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) para serem necropsiados.

De acordo com familiares, Alisson Fernando Rodrigues dos Santos, o “Laço”, 26, e a companheira Luiza Beatriz Ferreira, a “Bia”, 14, retornavam da rua Um, onde a mãe da adolescente residia. Ao chegar rua Lauro Maia, o casal foi surpreendido por desconhecidos que estavam em um carro de cor branca. Os criminosos já desceram do veículo atirando e Beatriz não teve chance de reação e foi executada.

Alisson chegou a correr pela rua na tentativa de escapar do assassinos, mas foi atingido com cerca de dez tiros e morreu alguns metros do local onde a companheira foi morta. Após o ocorrido, os desconhecidos fugiram tomando destino ignorado, enquanto os moradores da localidade acionaram a polícia e o Samu. No local, ainda na ambulância, os socorristas fizeram o parto e tentaram salvar a vida do bebê do sexo masculino. No entanto, ele não resistiu e morreu.

Equipes da 1ª Companhia Independente de Polícia Militar estiveram na rua Lauro Maia e isolaram a área até a chegada da perícia. Familiares de Alisson não sabem a quem atribuir o crime. Ele estava trabalhando há uma semana em uma empresa que faz a coleta de lixo.  O caso será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Informações não confirmadas pela polícia indicam que, desde o início da semana, que desconhecidos teriam sido vistos circulando na localidade, em veículos diferentes, a procura de Alisson.