Presos acusados de matar taxista na Barra dos Coqueiros

 

Da redação, AJN1

Suspeitos de serem os executores do taxista Carlos Alberto dos Santos Júnior, 33, e da tentativa de homicídio contra o enteado dele, os irmãos Aldair e Alan Bispo dos Santos foram presos na manhã de ontem (24), no município de Estância, na região Centro Sul de Sergipe. A prisão da dupla é resultado do trabalho das equipes do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri) e da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol).

Com os suspeitos foram apreendidos uma escopeta calibre 12, um revólver calibre 38 com numeração suprimida – que teria sido a arma utilizada na morte no taxista -, munições, dinheiro e várias porções de maconha prensada. Aldair e Alan foram autuados em flagrante por tráfico e porte de armas de uso restrito. Em depoimento prestado, os irmãos confessaram a autoria do assassinato do taxista, alegando ter agido motivado por vingança, pois a vítima figurava como suspeito de participar do homicídio contra o irmão deles.

O taxista Carlos Alberto foi morto no dia 19 de março em uma estrada de piçarra do povoado Olhos D’Água, na Barra dos Coqueiros, quando estava acompanhada do enteado de 12 anos. O taxista foi alvejado a tiros e teve morte no local, enquanto o enteado foi alvejado na face. A vítima foi socorrida e permanece internada no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), em Aracaju.

Após o assassinato, os criminosos fugiram levando o carro e os pertences do taxista. Para os policiais, a ação foi para desviar o foco da investigação, que em um primeiro momento indicava para um suposto latrocínio. Nesta segunda-feira (25), a delegada Juliana Alcoforado, que compõe a equipe do Depatri e foi a responsável pelas investigações do caso, deve conceder entrevista coletiva à imprensa, onde passará detalhes sobre a elucidação e prisão dos envolvidos no crime.