Com aval do TRE-SE, candidaturas de João Tarantella e de seu vice são substituídas

Da redação, AJN1

O vice-presidente do PSL-SE, José Aguinaldo, confirmou que a chapa majoritária do partido, encabeçada por João Tarantella e Hélio Nunes, candidatos a governador e vice, respectivamente, será substituída por Eduardo Cassini e Everton Rodrigues. O julgamento, a pedido do partido, ocorreu no final da tarde desta terça-feira (18), no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SE) e a mudança acontece porque Tarantella teve o registro negado por falta de prestação de contas.

Para não arruinar a participação do partido na eleição, explica José Aguinaldo, foi aconselhada a substituição dos nomes. “No julgamento de hoje, foi autorizando a substituição, por motivos de prestação de contas. Então, para não prejudicar o projeto maior, o partido resolveu fazer a substituição da chapa majoritária indicando Eduardo Cassini a governo e Everton Rodrigues como vice. Eles eram candidatos a deputado estadual. É um procedimento normal”.

O registro das novas candidaturas serão avaliadas pelo TRE-SE.

INDEFERIMENTO

No final de agosto deste ano, o TRE-SE indeferiu o demonstrativo de regularidade partidária do PSL. Segundo parecer do Ministério Público Eleitoral, o partido não cumpriu a cota de gênero. Como consequência, todos os candidatos a governador, senador deputado federal e deputado estadual do partido terão suas candidaturas indeferidas.

A procuradora Regional Eleitoral, Eunice Dantas, explica que a legislação eleitoral determina que cada partido ou coligação deverá reservar o mínimo de 30% e o máximo de 70% para candidaturas de cada sexo.

Sobre esse recurso, a decisão final virá do Supremo Tribunal Eleitoral.