Emília recusa convites para ser pré-candidata a vice

 

Da redação, AJN1

Disputada para compor, como pré-candidata a vice-governadoria, as chapas dos pré-candidatos ao Governo do Estado Eduardo Amorim (PSDB) e Valadares Filho (PSB), a vereadora de Aracaju Emília Corrêa (Patriota) recusou os convites que foram recebidos pelos dois grupos. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (17) em coletiva à imprensa, que aconteceu na galeria Garden no bairro Grageru, na zona sul da capital. Na oportunidade a vereadora também informou que não é mais pré-candidata ao Senado.

A partir do lançamento da pré-candidatura de Emília Corrêa ao Senado, nome que vinha tendo uma boa aceitação junto a sociedade e recebendo apoio voluntários de políticos, o Patriotas vinha conversando com alguns partidos para uma possível composição. A informação é que nessas conversações surgiu a possibilidade de a vereadora vir a ocupar a vaga de vice nas chamas majoritárias de Valadares Filho ou de Eduardo Amorim.

“Participei do convite oficial. Pedi tempo para reflexão. Não é fácil se decidir assim. Qual é o politico que não gostaria de ser convidado? Foi muita honra, Decidi pelo não, por entender que sou parlamentar nata. Quem estava preparada para o Senado está preparada para qualquer outra coisa”, disse a vereadora ressaltando que não tem nada contra em relação aos dois grupos políticos.

No que se refere a pré-candidatura ao Senado, a vereadora disse que “os partidos têm suas escolhas e o Patriotas me convidou. Topei pelo desafio, pelo enfrentamento e pela opção que poderiamos oferecer. Trabalhamos juntos e sentimos que o sergipano abraçou essa pré-candidatura ao Senado. O entendimento do partido é que toda caminhada, todo esforço foi feito e chegou ao final de linha, pois não se encontrou o espaço nos grupos partidários para coligação numa vaga para o Senado”. Ela explicou que, apesar de ter pensar diferente, o partido entendeu que não se teria a estrutura necessária para disputa.

Emília Corrêa destacou que está a disposição do Patriotas para disputar uma pré-candidatura à Câmara Federal. “Estou a disposição, não sou de fugir, nem de recuar. Não houve desistência, não houve abandono. Houve uma situação que acabou impondo não seguir com a pré-candidatura ao Senado. Existe a necessidade crucial que o Patriota tenha uma candidatura federal estou a disposição do partido para essa disputa sem nenhum constrangimento”.