Ex-presidente Temer é preso em São Paulo pela PF

 

Da redação, AJN1

Equipes da Polícia Federal prenderam na manhã de hoje (21) em São Paulo, o ex-presidente da República Michel Temer. Ele teve a prisão decretada pelo juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, Marcelo Bretas. A ação faz parte de mais uma fase da força tarefa da operação Lava Jato. Outro alvo da operação seria o ex-ministro de Minas e Energia, Moreira Franco.

A informação da PF é que a operação era para ter sido deflagrada no início da manhã, mas houve dificuldade em confirmar a localização do ex-presidente. Após a prisão Temer foi transferido para o Rio de Janeiro.

Temer responde a dez inquéritos, sendo que cinco deles estavam no Supremo Tribunal Federal (STF), em virtude do cargo que ocupava, e foram remetidos ao juízo de primeira instância. Outros cinco foram instaurados após a perda do foro privilegiado.

O caso que resultou na prisão do ex-presidente está com o juiz Marcelo Bretas e trata das denúncias do delator José Antunes Sobrinho, dono da Engevix. O empresário disse à PF que pagou R$ 1 milhão em propina, a pedido do coronel João Baptista Lima Filho (amigo de Temer), do ex-ministro Moreira Franco e com o conhecimento do presidente Michel Temer. A Engevix fechou um contrato em um projeto da usina de Angra 3.

Relembre

Formado em direito, Temer começou a carreira pública nos anos 1960, quando assumiu cargos no governo estadual de São Paulo. Ao final da ditadura, na década de 1980, foi deputado constituinte e, alguns anos depois, foi eleito deputado federal quatro vezes seguidas. Chegou a ser presidente do PMDB por 15 anos.

Temer foi o 37º presidente da República do Brasil. Ele assumiu o cargo em 31 de agosto de 2016, após o impeachment de Dilma Rousseff, e ficou até o final do mandato, encerrado em dezembro do ano passado.

*Com informações do Portal G1