Guedes ouve crítica sobre privatização da Petrobras, se irrita e vai embora

O ministro da Economia, Paulo Guedes, se irritou com críticas à privatização da Petrobras hoje durante um pronunciamento à imprensa e deixou o local sem responder perguntas. De acordo com a Folha de S.Paulo, um grupo de sindicalistas protestava contra a fala do ministro.

Ele deu uma breve declaração a jornalistas após se encontrar com o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, e receber um pedido para iniciar estudos de desestatização da petroleira. Ao fundo, era possível ouvir as manifestações: “Vocês vão destruir o patrimônio do povo brasileiro.”

Guedes levantou a voz. “Eu queria que todos soubessem que sempre respeitamos, estamos numa democracia, respeitamos os vencedores de eleições. Não quero falar de quem roubou a Petrobras, assaltou a Petrobras durante anos, roubaram, foram condenados, não quero falar isso”, afirmou.

“Quero simplesmente receber um programa de governo que teve 60 milhões de votos, receber um pedido do novo ministro de Minas e Energia e encaminhar o processo”, continuou.

O ministro da Economia, então, encerrou o pronunciamento. Ao ouvir novas críticas, ele disse “nós vamos devolver ao povo brasileiro o que é deles, está certo?” e deixou o local.

Os jornalistas que estavam ali tentaram fazer perguntas ao ministro, mas não foram respondidos.

Antes, Guedes disse que o pedido de Sachsida será encaminhado à secretaria do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) ainda hoje.

UOL entrou em contato com o Ministério da Economia sobre o ocorrido. A assessoria da pasta apenas encaminhou uma nota, que diz que os estudos pedidos por Sachsida serão enviados para a secretaria de PPI ainda hoje.

Fonte: Uol