ARACAJU/SE, 14 de julho de 2024 , 23:06:16

logoajn1

Sergipe completa 195 anos de independência nesta quarta-feira, 8

 

Nesta quarta-feira (8) o estado de Sergipe comemora 195 de Emancipação Política, o Dia da Sergipanidade, numa expressão moderna e que objetiva resgatar e fomentar o orgulho de ser sergipano. Nos livros de história, Sergipe emancipou-se politicamente da Bahia em 8 de julho de 1820. A então capitania de Sergipe del-Rei viria a ser elevada à categoria de província quatro anos depois, e, finalmente, a Estado após a proclamação da República em 1889.

Há 195 anos, o Rei do Brasil e Portugal Dom João VI assinava, do Rio de Janeiro, a Carta Régia elevando Sergipe à categoria de Capitania Independente. Mas não pense que foi fácil. A carta só foi assinada após intensas batalhas políticas. Foi só assim que a nossa independência territorial com relação ao estado Bahia foi concretizada.

A historiadora e professora da Universidade Federal de Sergipe, Terezinha Alves de Oliva, descreve que o tema da Emancipação de Sergipe ainda é um desafio para os estudiosos. “Felisbelo Freire descreve que alçar Sergipe a uma capitania independente foi a maneira que o Rei D. João VI encontrou para compensar a participação dos sergipanos na vitória da Corte Portuguesa sobre a Revolução Pernambucana de 1817”.

Tutela da Bahia

O território sergipano foi conquistado em 1590 por Cristóvão de Barros e, desde então, Sergipe ficou sob a tutela da Bahia. Cristóvão de Barros, como conta Terezinha Oliva em seu artigo, venceu os índios e distribuiu as terras em sesmarias. “Durante mais de dois séculos, Sergipe foi Capitania Subalterna, dedicada a abastecer a capital baiana através da sua produção agropecuária, recebendo dela as autoridades, as famílias dominantes, os encargos, os produtos do seu comércio”, conta a historiadora em seu artigo.

 

Carta Régia

 

As circunstâncias da Independência do Brasil serviram para que a decisão da Carta Régia de 8 de julho de 1820 fosse confirmada e referendada por Pedro I, que chegou a elevar, novamente, São Cristóvão à condição de cidade, para ser a capital de Sergipe.

 

A Constituição do Império, que é de 1824, colocou Sergipe entre as Províncias do Brasil, consolidando a Emancipação de 8 de julho de 1820. 8 de julho de 1820 tem sido convertido no símbolo da liberdade, da independência, da autonomia econômica, da construção da sociedade sergipana.

Com a Proclamação da República, passou a ser Estado da Federação tendo sua primeira Constituição promulgada em 1892.

 

Foto: Reprodução

Você pode querer ler também