A humildade é para os fortes!

Dia desses eu estava lembrando de um versículo bíblico, exposto no livro de Provérbios que fala sobre a necessidade de sermos humildes o tempo inteiro. Mais precisamente, Provérbios 16:18 diz: “A soberba precede a ruína, o espírito arrogante vem antes da queda”.

Nunca é tarde para exercermos humildade, pois deixamos rastros, pegadas que não se apagam com o tempo. As memórias estão aí para provar essa tese. Tem mais: o maior ser humano que já existiu, poderoso que era, deu o maior exemplo de humildade, sujeitando-se à morte de cruz.

A arrogância de Alexandre da Macedônia fez com estratégias de guerra deixassem de ser executadas. A soberba do moçoilo o cegou absurdamente, transformando uma jornada que seria (olha o futuro do pretérito aí, genteeee!) uma investida de maior sucesso bélico ainda (havia muita coisa pra se conquistar) e de crescimento mais absurdo do império em um ‘suicídio’ promovido em dez anos de campanha. De fato, fez crescer seu império, mas poderia ter chegado mais longe se tivesse ouvido os seus conselheiros e interpretasse os contextos que lhe vieram. Buscou alcançar os tais confins do mundo e o Grande Mar Exterior, encontrou solidão e angústia no pico de sua soberba. Por fim, a morte, jovem ainda.

Vou trazer agora uma definição básica sobre a arrogância (pecado que derrubou o querubim ungido, lançando-o fora do céu). Arrogância expressa um atributo negativo de alguém que carece da prática de humildade. O arrogante se sente superior aos outros. Alguns sinônimos: altivo, prepotente, ‘metido a besta’ (sergipanês purinho)

Outras palavras que se aproximam do sentido: afetado, altivo, besta, convencido, delambido (nunca vi!), soberbo, emproado (lembra a proa do navio, altiva e senhora do mar), espevitado (muita gente fala ‘espivitado’), imodesto (facinho essa), jactancioso (pomposa, né?), orgulhoso, petulante…

Quem foi que nunca topou com um exemplar dessa criatura de nariz empinado na vida? O trânsito tá cheio, né não? E as redes sociais? MI-SE-RI-CÓR-DIA! Todo dia (aqui já é hipérbole, aquele exagerozinho básico) tem um caso diferente. Mas também todo mundo agora filma, tira foto e faz print (sabe o que é, não sabe?).

É pagodeiro que pisa na mão de fã durante o show; é modelo que sai disparando pra todo mundo que é melhor que qualquer pessoa; é digital influencer que se acha a última esfiha do pacote de figurinhas; é jogador de futebol batendo na cara de fã; é cantorzinho de funk mangando de criança com câncer… Vou parar por aqui com os exemplos, senão (igual a caso contrário) não terei espaço para minha peroração (conclusão, anote aí!).

Quando essas coisas acontecem…mô fio, a realidade não perdoa. A galera ‘cai de pau’, cai matando, faz a internet cair e a hashtag subir. E, quando sobe, papai, f@#$%!

Pra você refletir, vou traduzir (em linguagem moderna e de fácil acesso. Eita, será que fui arrogante agora? Se fui, perdão!) o versículo de Provérbios que escrevi lá em cima: “Se empinar o nariz, é chão. Tropeça e cai. Não tem jeito”. Entendeu ou não entendeu?

Autor

André Brito

Outras Notícias

voltar para página anterior