Laranjeiras, a eminente Atenas de Sergipe

No último mês de agosto, Laranjeiras comemorou 189 anos de sua marcante emancipação política. Uma data como esta jamais poderia passar despercebida por todos os sergipanos, pois se trata de uma das cidades mais importantes em ambiência telúrica. Genuíno berço de refinada cultura, educação, política e da economia em geral. Este antológico município só não foi a capital de Sergipe devido a uma astuciosa manobra política do célebre Barão de Maruim, que transferiu a sede de São Cristóvão para Aracaju.

Desde o ano 1824 Laranjeiras era um povoado de Nossa Senhora do Socorro e se realçava por atividades mercantis ligadas à produção de açúcar, do coco, do gado, comércio e, nomeadamente, do porto. Oito anos mais tarde, em 1832 o município então foi emancipado, recebendo o nome de Vila Imperial de Laranjeiras, sendo transformada em cidade no ano 1848. A rica história ratifica com ênfase seu emblemático lema que é `Não parar, sempre subir’. E como vem subindo nessa atual administração.

Para quem não sabe, por exemplo, no cenário de pandemia da Covid-19, Laranjeiras continua sendo um dos municípios que mais vacinaram no Estado de Sergipe alcançando mais de 64% da população vacinada. É um dos primeiros colocados no ranking brasileiro, considerando a média nacional. Laranjeiras está recuperando àquele próspero espírito dos áureos tempos em que Dom Pedro II esteve por aqui ao visitá-la em 1850, afinal ele só escolhia as cidades mais ricas do Brasil para visitar pessoalmente.

A Atenas de Sergipe volta a fervilhar com sua intensa atividade turística e cultural. As lindas festas folclóricas, a valorização do negro e dos mais necessitados voltaram a ser pautas primordiais. A cidade está dinâmica e já edifica com ações concretas seu presente-futuro esplendoroso, dentre as quais: recuperação de ruas e estradas, entregas de kits de alimentação escolar para estudantes carentes de diversas escolas municipais, manutenção da iluminação pública, pavimentação e esgotamento sanitários em variados conjuntos, a exemplo do Conjunto Salinas.

Laranjeiras está provando que mesmo com recente pouco tempo de gestão, as vitais intervenções estão acontecendo junto a toda população que percebe na prática o compromisso e a exemplar administração da Prefeitura. Outro dos Programas que merece todo louvor é o Programa Mesa Farta que realiza entregas de cestas básicas, no qual todos os meses a gestão municipal leva alimento para a mesa de milhares de laranjeirenses. Além desse, outro que se realça pela excelente logística é o Programa Criança Feliz que combate o trabalho infantil e garante condições dignas para as crianças.

Na área da cultura, do turismo e comércio estão sendo implementadas estratégias junto ao Iphan para fortalecimento da atividade turística e valorização do patrimônio histórico que se faz a céu aberto.  As ruas seculares de Laranjeiras é deleite para qualquer pessoa que sabe valorizar a história de Sergipe e do Brasil. Seja pelas belezas arquitetônicas ou pelo fervor aos ideais republicanos, Laranjeiras está voltando a ser uma das cidades mais requintadas e prósperas em cenário sergipano.

Portanto, a íntegra atividade política quando aliada aos investimentos na seara cultural, por exemplo, resulta em vitórias para toda sociedade sergipana. Laranjeiras pulsa como nunca, abençoada por tantas heranças jesuíticas, tradições portuguesas e africanas que fazem glorioso eco aos dias hodiernos. Entre Reisado, Guerreiros, Chegança, Cacumbi, Lambe-Sujos e Caboclinhos os laranjeirenses estão respirando novos ares.

Autor

Igor Salmeron

Outras Notícias

voltar para página anterior