- 01/09/2019 - 05:00

O gosto do beijo

Em uma sociedade marcada pela falta de tempo e pela individualização  e fragmentação dos relacionamentos as demonstrações de carinho, amor, afeto são sempre bemvindas. Essa semana vi um grupo de crianças brincando de “salada mista”. O jogo consiste em relacionar ações a frutas e o momento mais empolgante é quando a fruta escolhida dá o direito a um selinho na boca. A excitação das crianças na brincadeira, absolutamente normal no descobrir individual e do outro na infância,  mostra quanto signficado tem uma ação que fazemos todos os dias, seja por demonstração de respeito, de afeto, amor

ou de desejo sexual : o beijo.

Beijo Doce

A história do beijo é desconhecida. Porquê alguém inventou o ato que varia desde o simples contato dos lábios com uma leve sucção até o contato íntimo de duas pesoas realizando um movimento com clara conotação sexual não está bastante claro. Não há relatos de beijos em civilizações primordiais, nunca foi visto desenho rupestre fazendo menção ao ato de beijar. Há teorias que o beijo deriva da ação de mastigar fornecer alimentos para os pequenos filhotes humanos, mas essa teoria nunca foi comprovada.  O primeiro registro de beijo como ato relacionado a sexualidade vem da índia em 1200AC no livro védico Sataphata. O livro Mahabarata ( poema épico de 1000AC ) descreve “ Pôs a sua boca na minha boca, fez um barulho, e isso produziu em mim um prazer “. Rapidamente o beijo ganhou adeptos e se tornou uma prática comum.

O Kama Sutra, publicação indiana conhecida equivocadamente como “manual do sexo  foi a grande base dos historiadores para a pesquisa da história do beijo. Ele d”ata de 400 a 200dc descreve o beijo em três categorias : o nominal , onde só se pode tocar a boca do amante com os lábios, o “palpitante” que permitia movimentar apenas o lábio inferior e o de “toque”, onde a mulher poderia passar a língua nos lábios do namorado.

Acabou tornando-se popular durante a ocupação do império romano na India e espalhou-se na Europa sendo levado ao resto do mundo atraves das capanhas de colonização européias. Ïndios e tribos africanas não possuiam o hábito de beijar. Hoje tornou-se um símbolo universal da humanidade

Significado

O beijo possui vários significados. Varia desde um cumprimento social formal de toque de rosto com o estalar dos lábios, maneira de uma mãe demonstar afeto por sua prole até a demonstração de amor, paixão e desejo sexual sendo essa última função a mais famosa e instigadora do beijo.

Encostrar duas bocas tem um siginificado intrínseco muito forte. É uma demostração de desejo e intimidade que pauta como se relacionar  e comportamentos sociais .  Pode ser aleatório, mas pode ser muito íntimo e trocado apaixonadamente, como ação isolada ou como um preâmbulo do ato sexual.

Beijo Perigoso

Com o contato íntimo da mucosa oral de duas pessoas, algumas doenças podem ser transmitidas. As mais comuns são doenças virais mais prevalentes como gripes e resfridados sendo a mais famosa a mononucleose. Ela até ganhou o nome de doença do beijo e é causada pelo virus Epstein Barr que causa febre, mal estar, dor de garganta e aumento de gânglios cervicais. É autolimitada e não deixa sequelas mas pode perdurar por até dois meses. Outras doeças como herpes, catapora e sífilis também podem ser transmitidas pelo beijo mas de maneira menos frequente.

Beijo Gostoso

Beijar é muito bom, caso contrário não teria se tornado um hábito e um símbolo tão forte na nossa sociedade.

O fato é que o ato de beijar tem ações fisicas diretas que causam uma sensação de bem estar. O beijo leva a baixa do cortisol, hormônio diretamente relacionado ao estresse e aumenta a produção de ociticina. A ocitocina é o hormônio relacionado a conecção, a afetividade e ao prazer. Os altos níveis dele durante o beijo é que nos dá a sensação de amor e prazer que perpetuam o beijo como hábito, mesmo com tantas mudanças sociais importantes.

Além disso movimentamos cerca de 30 músculos faciais tonificando o rosto e melhorando o contorno facial. Um estudo inglês mostrou que pessoas que beijam mais tem menos depressão e possuem uma visão mais otimista da vida, além de sofrerem menos de doenças crônico-degenerativas.

Beijar traz prazer, traz conforto e faz bem para saúde. O toque úmido de duas bocas move mundos e explode corações !

Até semana que vem !