O que é a B3

Conforme informado no site da companhia, a B3 é uma das principais empresas de infraestrutura de mercado financeiro no mundo, com atuação em ambiente de bolsa e de balcão. É uma sociedade de capital aberto – cujas ações (B3SA3) são negociadas no Novo Mercado –, a Companhia integra os índices Ibovespa, IBrX-50, IBrX e Itag, entre outros. Reúne ainda tradição de inovação em produtos e tecnologia e é uma das maiores em valor de mercado, com posição global de destaque no setor de bolsas. A B3 é popularmente conhecida como Brasil, Bolsa e Balcão.

Esta é uma empresa que busca desenvolver os mercados financeiros e de capitais no Brasil. Os clientes da B3 são: bancos, corretoras, empresas, gestores de recursos de terceiros, investidores de alta frequência, pessoas físicas, fundos de pensão e outros tipos de clientes.

Conforme apurado no relatório de administração da companhia, a sua sede fica em São Paulo, sendo a B3 é uma sociedade anônima de capital aberto, sem a presença de um acionista controlador. Mais de 98% das ações que formam o capital social são negociadas em seu ambiente de bolsa, listadas no Novo Mercado, que reúne empresas que se comprometem, espontaneamente, a aderir a melhores práticas de Governança Corporativa.

Aponta-se no relatório da empresa, que além da sede paulista, a B3 tem unidades no Rio de Janeiro (RJ) e em Alphaville (SP). No exterior, mantém escritórios de representação em Londres (Reino Unido), Xangai (China) e Chicago (Estados Unidos), voltados a apoiar clientes com atividades nesses mercados e para divulgar produtos e serviços a potenciais investidores.

A B3 possui, ainda, participações acionárias em bolsas no Chile, no México, na Colômbia e no Peru. Além de ser a única bolsa de valores, mercadorias e futuros em operação no Brasil, tem a maior câmara de ativos privados do país e é depositária líder de títulos de renda fixa e renda variável da América Latina.

Conforme divulgado pela companhia, as suas atividades incluem criação e administração de sistemas de negociação, compensação, liquidação, depósito e registro para todas as principais classes de ativos, desde ações e títulos de renda fixa corporativa até derivativos de moedas, operações estruturadas e taxas de juro e de commodities.

Conforme o último relatório de administração da Companhia, a B3 presta serviços principalmente por meio de plataformas de negociação, compensação, liquidação e depositária para os participantes do mercado.

No mercado de balcão, provê infraestrutura para registro, compensação, liquidação e custódia de operações fora de bolsa. Os principais produtos são instrumentos financeiros, principalmente CDBs emitidos por bancos; títulos de dívida corporativa emitidos por empresas; títulos públicos e derivativos de balcão.

Registre-se conforme dados da empresa em seu site que a B3 também opera como contraparte central garantidora para a maior parte das operações realizadas em seus mercados e oferta serviços de central depositária e de central de registro. Por meio de sua unidade de financiamento de veículos e imóveis, a Companhia oferece produtos e serviços que suportam o processo de análise e aprovação de crédito em todo o território nacional, tornando o processo de financiamento mais ágil e seguro.

Também é informado que no caso de financiamento de veículos, é líder na prestação de serviços de entrega eletrônica das informações exigidas para registro de contratos e anotações dos gravames junto aos órgãos de trânsito.

No financiamento de imóveis, oferece o serviço de registro eletrônico de contratos imobiliários.

Em tecnologia e dados, oferece sistemas, soluções, produtos e serviços para os participantes de mercado e emissores, usando como base os dados que transitam por seus ambientes.

Os antecedentes históricos da B3 são os seguintes:

1890 – Fundação da Bolsa Livres (antecessora da Bovespa);

1984 – Início das atividades da Cetip;

1986 – Início das atividades da BM&F;

2007 – Desmutualização e IPOS da Bovespa Hld e BM&F;

2008 – Desmutgualização da Cetip;

2009 – IPO da Cetip;

2010 – Aquisição da GRV pela Cetip;

2016 – Acordo de BM&FBOVESPA e Cetip (aprovação dos acionistas);

2017 – Aprovação da fusão e criação da B3.

A minha intenção na abordagem deste breve ensaio específico sobre uma empresa que atua no nosso país, foi demonstrar uma companhia de vanguarda que está revolucionando o mercado financeiro e de capitais do Brasil e que pelas suas práticas pode ser uma relevante referência de atuação empresarial para micro, pequenas, médias e grandes empresas que queiram ter perpetuidade e ampliar os seus serviços.

Autor

Saumíneo Nascimento

Outras Notícias