Perguntar não ofende!

Não sei se há adjetivo que consiga classificar o caráter de quem encerra deixa mandato, deixando a conta da desordem para o povo pagar. Os maus exemplos são inúmeros: servidores com até 90 dias de salário em atraso, contas pendentes com concessionárias de serviços básicos como água e energia, dívidas com o INSS, dentre tantas outras irresponsabilidades, cujas faturas caem no colo dos atuais prefeitos que já começam o mandato engessados.

Um dos exemplos mais nojentos ocorreu em Areia Branca, anos atrás, quando foram encontradas fezes humanas nas panelas usadas para cozinhar a merenda dos estudantes. Agora, documentos oficiais queimados, computadores com todos os arquivos destruídos, etc, etc.

Restam-nos algumas perguntas: O que ficou de tão podre que precisou ser queimado e/ou lavado com tanta urgência? Até quando o voto vai continuar sendo usado, pela maioria dos eleitores, como moeda de troca para eleger pessoas descomprometidas com a coletividade? Até quando vamos continuar financiando essa turma? Até quando esse tipo de coisa vai acontecer sem que o algoz seja penalizado com o mais profundo rigor?

Quem mais?!

Após a eleição, o ex-senador Eduardo Amorim tem feito um esforço para reestruturar o PSDB com vistas às eleições de 2022.  Para isso, resolveu convidar alguns nomes, que ele considera fortes politicamente para compô-lo, mas tem recebido algumas negativas. Valmir de Francisquinho, ex-prefeito de Itabaiana (PL) e Danielle Garcia (Cidadania) foram dois deles. Há outras figuras que Eduardo tem conversado na expectativa de fortalecer o ninho tucano quando ele, pessoalmente, pensa em disputar um novo mandato com assento em Brasília.

À disposição

O presidente do Democratas em Sergipe, José Carlos Machado, homem de longa história política, pretende fortalecer o partido para as eleições vindouras. Ele, pessoalmente, já avisou que está à disposição para ser pré-candidato à Câmara Federal. Machado citou a força política da senadora Maria do Carmo Alves para a consolidação do DEM no Estado.

 

Calamidade ampliada

O senador Weverton (PDT-MA) apresentou Projeto de Decreto Legislativo propondo o restabelecimento do decreto de calamidade em decorrência da crise provocada pela pandemia do coronavírus. O anterior se encerrou no último dia 31 de dezembro. Na propositura, ele, também, sugere a recriação da comissão mista de acompanhamento da situação fiscal e da execução orçamentária e financeira das medidas relacionadas ao combate ao coronavírus. A matéria está tramitando no Senado.

 

Menos PSB

O deputado estadual Luciano Pimentel deve deixar o PSB, partido pelo qual foi eleito. Consultado pela coluna, ele não quis se pronunciar sobre o assunto, pelo menos, por enquanto. Os dirigentes do sigla, especialmente o ex-senador Antônio Carlos Valadares, que se tornou ferrenho opositor do Governo Belivaldo Chagas, anda contrariado com o posicionamento de Pimentel na Assembleia Legislativa.

 

TOME NOTA

Palmas para…

Os profissionais do HC que realizaram procedimento inédito em Sergipe: o acesso trans-clivus endoscópico para a retirada de um tumor que comprimia o tronco encefálico, sem sequelas.

Falando nisso…

O Hospital de Cirurgia, sob o comando técnico do neurocirurgião Rilton Morais, conseguiu sair da obscuridade, ganhou mais transparência e confiança da população.

Emerson Ferreira

Revelou que continua filiado ao Cidadania e não existe nenhuma situação de ruptura, seja com o partido ou com alguma de suas lideranças. Registrado!

Autor

KATIA SANTANA

Outras Notícias

voltar para página inicial