- 13/08/2019 - 17:24

Vamos facilitar sua vida?

Olá, eu sou o Professor André Brito! Estarei aqui, todo sábado, no Caderno Mais, para passar algumas dicas bem bacanas e deixar o Português nosso do dia a dia bem fácil para você. Afinal de contas, muita gente se enrola na hora de usar um termo ou outro.

Venho trazer também informações sobre concursos, Redação, curiosidades sobre a Língua Portuguesa e muitas outras coisas boas que envolvem Comunicação e Linguagens.

Vamos facilitar sua vida?

Para começar, entenda o uso do ONDE e AONDE.

Por exemplo: AONDE se usa para expressar movimento: Aonde você vai, princesa?

Observe que, na pergunta, existe uma letra A junto ao ONDE. Nesse caso, você pode trocar por Para onde você vai, princesa?

Nos casos onde essa troca for possível, você usa AONDE.

Além de iniciar perguntas, ONDE também é usado como pronome relativo e pode ser trocado por EM QUE. Exemplo: Aquela é a casa ONDE moro ou aquela é a casa EM QUE moro. Ou ainda: Onde você está, meu bem?

Fácil, não é? Vamos a uma outra dica?

Quando você marca de se encontrar com uma pessoa, de repente, pra pegar um cineminha ou algo mais… hummm…  Você vai AO ENCONTRO DE ou vai DE ENCONTRO A? E agora, José? Muita gente tem dúvida sobre isso. Vamos à explicação?

AO ENCONTRO DE significa em direção a. Por exemplo, Hoje vou à Orla Pôr-do-Sol AO ENCONTRO DE minha amada (ô coisa boa…).

Por sua vez, ir DE ENCONTRO A significa, bater de frente, discordar, ser contra. Veja: Precisamos IR DE ENCONTRO À corrupção. Ou seja, precisamos confrontar a corrupção. Entendeu? Viu como é simples?

E tem mais:

As redes sociais são um verdadeiro campo de trabalho para cupido. E haja trabalho, anjinho! Rapaz, o bichinho trabalha, viu?! Mas, de vez em quando, rola cada ‘pérola’ escrita. Tudo bem que muita gente letrada defende aí a ‘liberdade de expressão’ e, assim, todo mundo é livre para escrever como quiser. Mas, na prática, a galerinha ‘tira uma ondinha’ de vem em quando com quem comete alguns ‘abusos’ ortográficos, não é? Aí você percebe que essa tal ‘liberdade’ não é tão livre assim… Quer ver uma confusão campeã de audiência nas redes?

O termo A GENTE é bastante usado para substituir o pronome nós. Só que muitas pessoas escrevem as duas palavras juntas formando AGENTE (uma outra palavra), que já nada tem a ver como referido termo.

AGENTE é um substantivo que significa aquele que age. Por exemplo: Mariana, a gente vai pro cinema hoje ou amanhã?

Nesse caso o termo A GENTE é composto por dois elementos.

Veja a diferença na frase: O agente conteve a rebelião. Nesse exemplo, o termo AGENTE é uma só palavra. É tudo junto e misturado. Viu como é fácil?

Se você tem dúvidas sobre qualquer assunto relacionado à Língua Portuguesa, não fique a ver navios! Entre em contato pelo e-mail: alsd.redacao@gmail.com ou mande uma mensagem via direct no Instagram @andrebrito.10. Não se acanhe, não seja ‘abestado’!

Um abraço, e até a próxima.