Auditores fiscais do Estado realizam ato na porta da Secretaria da Fazenda

Um dia após o encerramento da greve que durou 39 dias, os auditores fiscais do Estado realizaram uma manifestação nesta quinta-feira (17) para pedir a exoneração dos mais de 80 cargos de chefia lotados na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). Os auditores fizeram a entrega dos cargos no início do mês de novembro, mas até o momento ninguém foi exonerado.

 

A orientação, segundo o presidente do Sindicato do Fisco de Sergipe (Sindifisco), Paulo Pedrosa, é que nenhum dos auditores de nível 1 assuma cargos de chefia. “Entregamos o cargo no início da greve, mas até agora não houve a exoneração. Então, nos reunimos para reiterar a entrega dos cargos e pedimos as portarias de exoneração. Os cargos permanecerão vagos e com isso o serviço fica prejudicado, porque muitas coisas estão atreladas a estas funções”, diz.

 

Apesar da greve ter encerrado, mediante determinação judicial, Pedrosa afirma que a categoria mantém a luta pelo Plano de Carreira. “Desde 2013 que entregamos nosso Plano de Carreia ao Governo, recentemente entregamos novamente, mas nada foi atendido. Os principais itens são a restruturação da carreira, ampliação de atribuições e progressão, destes apenas a progressão acarreta custos para o estado, mas que mesmo assim não precisava começar a valer de agora, poderia estipular um prazo para isso, sempre estivemos abertos a negociação”, aponta o sindicalista.

 

Na próxima terça-feira, 22, os auditores farão uma assembleia na sede do Sindifisco e na quarta-feira (23) farão um novo ato em frente à Sefaz, localizada no Bairro Capucho.