Confiança bate Santa Cruz nos pênaltis e chega à semifinal da Copa do Nordeste pela 1ª vez

Na noite deste sábado (25), o Confiança enfrentou e eliminou o Santa Cruz-PE, se classificando pela primeira vez na história para as semifinais da Copa do Nordeste. Após um empate em 0 a 0 durante os 90 minutos, a equipe sergipana derrotou o Cobra Coral por 4 a 2 na disputa por pênaltis. Pelo Santa, Pipico e Patrick desperdiçaram as cobranças, enquanto todos os atletas do Confiança converteram.

Na próxima fase, o Confiança terá pela frente o vencedor do duelo entre Bahia e Botafogo-PB, que se enfrentam ainda neste sábado (25). Veja a tabela da Copa do Nordeste 2020.

Como foi o jogo

Em uma primeira etapa bastante disputada, mas com poucas ocasiões de gol, foi o Santa Cruz quem chegou com mais perigo de inaugurar o marcador. A melhor oportunidade aconteceu aos 38 minutos, quando Paulinho recebeu e arriscou uma forte finalização. No entanto, a bola subiu e foi por cima da meta defendida por Rafael.

No último lance da metade inicial, o Tricolor voltou a assustar. Em bola levantada na área, a zaga do Confiança afastou parcialmente, mas sobrou nos pés de Pipico. O artilheiro pegou a sobra e finalizou, mas a defesa travou a finalização, mandando pra escanteio e mantendo o zero no placar no primeiro tempo.

O segundo tempo começou mais movimentado, e foi o Dragão o primeiro a criar oportunidade de gol. Aos oito, a bola foi alçada na área, e o goleiro Maycon tirou mal. Ela sobrou nos pés de Ítalo, que tirou o goleiro e finalizou. Mas a zaga tricolor chegou fechando os espaços e impediu o tento do Confiança.

A resposta do Santa Cruz aconteceu com duas bolas na trave, aos 20 e aos 25 minutos. Primeiro Willian Alves subiu mais alto do que todo mundo em cobrança de escanteio e cabeceou no poste direito do goleiro Rafael Santos. Depois foi a vez de Pipico, agora em cobrança de falta, que desviou e viu a bola explodir na trave esquerda.

Apesar da pressão do Cobra Coral, a partida se manteve sem gols até o apito final e foi decidida na disputa de pênaltis. Na marca da cal, o Confiança levou a melhor pelo placar de 4 a 2. O goleiro Rafael Santos viu Pipico cobrar para fora e pegou a cobrança de Patrick. Pelo lado sergipano, todos os jogadores fizeram, cabendo a Danilo Pires converter o último pênalti. Com informações da CBF.