Defesa Civil realiza vistoria na fachada do antigo Hotel Palace

A Defesa Civil Estadual realizou na manhã desta sexta-feira (20), uma nova vistoria no prédio do antigo Hotel Palace, situado em frente à praça General Valadão, no coração do Centro comercial de Aracaju. A inspeção visa avaliar o andamento da primeira etapa da obra, que consiste em demolições, remoção das pastilhas da fachada e a recuperação do reboco antigo.

Segundo a Defesa Civil, não houve vistoria interna, já que os serviços consistem na execução da parte elétrica e trabalhos preventivos de combate a incêndio. Os condôminos ainda estão em fase de contratação dos projetos para a posterior aprovação dos órgãos como Ministério Público e Tribunal de Justiça. Dessa forma, estarão aptos a executar esses serviços.

“Fizemos uma inspeção visual em todo entorno das quatro fachadas da edificação e percebemos que o serviço tem avançado. Boa parte do que foi demandado já foi realizado”, disse Moacir Sena, engenheiro da Defesa Civil.

Por motivos de segurança, os trabalhos vêm acontecendo no período da noite. “O movimento de pessoas é bem menor. Usamos equipamentos elétricos como marteletes, próprios para essa atividade. Já foram executados 80% dos serviços das demolições. A previsão é que na próxima sexta-feira, 26, esteja concluída essa parte para começarmos alguma recomposição do substrato”, disse o representante da empresa de engenharia Araújo Tavares.

SEM RISCOS

A edificação, conforme a Defesa Civil, não corre risco de desabamento. Porém, devido a uma grande quantidade de “gatos” de energia no local, o risco de incêndio é possível.

Após a visita, a Defesa Civil dará um parecer técnico ao Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado de Sergipe e ao Poder Judiciário, visto que a Justiça determinou o prazo de 30 dias para que o imóvel fosse adequado às condições de segurança.

SENTENÇA

No último dia 11, o Tribunal de Justiça, a pedido do Ministério Público Estadual, determinou a interdição imediata do prédio, alegando fortes indícios de problemas na estrutura física, colocando em risco a vida de pessoas que transitam pelo local. Também havia sido determinada a retirada de todos os vendedores ambulantes que lá se encontram, em quaisquer dos andares e do térreo.

A sentença estabelece que se promovam as necessárias obras de reforma e revitalização do edifício, com as pertinentes reformas de estrutura, tais quais: correção das rachaduras no concreto, nas vigas de madeira apodrecidas; equipação contra risco de incêndio; isolamento de toda fiação elétrica exposta; restauração da marquise e das estruturas externas, janelas e esquadrias que ainda ameaçam a cair; além da apresentação do atestado de regularidade a ser expedido pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe.

CREA-SE

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE) concluiu o laudo técnico sobre as condições físicas do Hotel Palace. O presidente do Conselho, engenheiro agrônomo Arício Resende Silva, levou o resultado do parecer ao MPE. Em audiência no último dia 23 de maio, no Tribunal de Contas (TCE), ele afirmou que não havia alternativa para o antigo Hotel Palace, senão a interdição.