Defesa Social inicia formação do Nudec no bairro Soledade

 

A Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec) iniciou neste sábado (19), a formação do quinto Núcleo Comunitário de Defesa Civil (Nudec) na capital. A capacitação contemplou, desta vez, os moradores do bairro Soledade. A ação mediada pela Defesa Civil, ocorreu no Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Carlos Hardman. A programação, contou com apoio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema).

No evento, a comunidade assistiu às palestras do coordenador da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), Cleverton Costa, e do coordenador técnico da Defesa Civil, cabo Robson Rabelo. Na primeira, foi abordada a autogestão de resíduos, em que o público pôde aprender, por exemplo, sobre o descarte correto de lixo. Já a segunda palestra orientou a comunidade sobre a prevenção de acidentes domésticos, como incêndios e engasgamentos. Além disso, a ação também contou com dinâmicas sobre trabalho em equipe, coletividade e cooperação.

O secretário da Defesa Social e da Cidadania, Luís Fernando Almeida, ressalta que essa é uma ação prevista no Planejamento Estratégico da Prefeitura de Aracaju. “Esses núcleos são de fundamental importância, pois marcam o engajamento da população local nas ações de prevenção relacionadas aos impactos de fenômenos naturais, especialmente no período das chuvas. Atua em apoio a Defesa Civil na promoção da conscientização da população e enfrentamento dos problemas locais”, destacou.

De acordo com o coordenador técnico da Defesa Civil, Robson Rabelo, a iniciativa da formação do Nudec no bairro Soledade se deu após a verificação da região como uma área de riscos de deslizamento de terra e alagamento. “Por meio de um levantamento das solicitações do serviço emergencial 199, nós percebemos que no bairro havia um grande número de requisições dos próprios moradores, o que motivou a formação do Nudec Soledade”, explica o cabo.

A psicóloga Vivian Almeida é coordenadora do Cras Carlos Hardman há dois anos. Ela conta que, durante seu trabalho com as famílias da comunidade, já precisou acionar a Defesa Civil algumas vezes, e acredita que, com a presença dos líderes comunitários, o suporte em situações de risco será mais eficiente. “Acredito que a formação do Nudec vai estreitar os laços entre a comunidade e os órgãos públicos”, aponta.

Um dos membros do novo Nudec é o porteiro Eduilson Vieira. Morador do bairro Soledade desde que nasceu, ele conta que já presenciou acidentes como deslizamentos de terra e alagamentos, e por isso decidiu fazer sua parte. “Estou confiante que o Nudec irá servir nossa comunidade, trazendo conhecimento e respostas positivas para os moradores”, afirma.

Já a agricultora Ana Lúcia Calazans vem convivendo com o Soledade há mais de 18 anos. Dessa forma, Ana Lúcia decidiu fazer parte do Nudec, para adquirir conhecimento e prestar seu serviço à comunidade, e confia na coletividade da ação. “Eu espero que toda a comunidade tenha comprometimento, para que possamos ajudar uns aos outros”, aponta a agricultora.

Fonte: AAN