Documentário reacende debate sobre vida e carreira de Britney Spears

 

A vida de Britney Spears segue no centro do debate midiático. Mesmo com a cantora tendo uma postura mais reclusa, um recente documentário reacendeu todas as polêmicas em torno de sua relação com pai, carreira e fãs.

Framing Britney Spears, o filme que reascendeu todas essas questões, é uma espécie de manifesto audiovisual do movimento #FreeBritney. A campanha, coordenada por fãs da estrela pop, pede que ela volte a ter controle de sua própria vida e carreira.

Talvez você não entenda como uma mulher de 39 anos e milionária possa “não ter controle sobre a própria vida”. Esse fato remete ao fatídico ano de 2007, quando Britney Spears teve um colapso – muito registrado pela mídia da época – e viu seu pai, Jamie, ganhar a tutela da carreira e da vida pessoal da cantora.

Desde então, Britney Spears se recuperou e teve uma intensa produção. Foram discos como Circus (2008), Femme Fatale (2011), Britney Jean (2013) e Glory (2016), além de uma residência artística em Las Vegas, muito aclamada por crítica e público, com fim em 2019.

Em termos de venda, estima-se mais de 15,3 milhões de cópias vendidas em todo o planeta. Além de ter sido uma das juradas do reality musical The X-Factor.

Repercussão

Mesmo com a carreira seguindo, fãs da cantora seguiram preocupados com ela, acusando Jamie Spears de “tutela abusiva”. E, desde então, os admiradores têm se articulado para protestar, sob o movimento #FreeBritney. Entre as “provas” estaria vídeos da cantora no Instagram, nos quais aparece com discursos sem sentido e danças esquisitas.

O que parecia um movimento de fãs na internet ganhou um patamar muito mais alto após o documentário. Framing Britney Spears colocou a questão no centro do debate de Hollywood.

Justin Timberlake, por exemplo, pediu desculpas por levantar suspeitas de uma traição de Britney quando os dois namoravam – no começo dos anos 2000. O jornalista Perez Hilton pediu desculpas por ter sido “cruel” com a cantora em anos anteriores.

Tudo isso fez com que a Netflix também entrasse na jogada e, segundo a Bloomberg, o serviço de streaming está trabalhando em seu próprio documentário sobre a cantora. A direção do projeto ficaria a cargo de Erin Lee Carr, responsável por diversos documentários do estilo true crime.

Questões legais

De acordo com o TMZ, Britney Spears estaria se movimentando na Justiça para tornar público os documentos sobre seu processo de tutela. Ela também agradeceu ao apoio dos fãs. Porém, após o lançamento do documentário, novamente pelas redes sociais, a cantora fez um post dúbio.

“Cada pessoa tem sua história e suas opiniões sobra as histórias de outras pessoas. Nós temos vidas diferentes, lindas e brilhantes. Lembre-se, não importa o que acham que sabem sobre uma pessoa, isso não é nada comparado ao que realmente a pessoa está vivendo atrás das lentes”, falou Britney.

Fonte: www.metropoles.com