ARACAJU/SE, 19 de julho de 2024 , 12:46:30

logoajn1

Em evento do G20, prefeito de Aracaju reitera participação das cidades no enfrentamento de problemas globais

 

“A inclusão das cidades brasileiras na reforma dos mecanismos de governança global é o caminho para encontrarmos soluções de curto, médio e longo prazos para os problemas que o mundo está enfrentando”. Foi com essa afirmação que o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, iniciou, nesta segunda-feira (17), a sua participação no Urban 20 Summit 2024. Presidente da Frente Nacional de Prefeitas e Prefeitos (FNP), o gestor da capital sergipana foi um dos palestrantes da plenária ‘Reforma das instituições de governança global e um sistema multilateral reavivado’, quando falou para líderes políticos de 38 cidades de diversos países, contribuindo com as discussões sobre a temática. O evento ocorre em São Paulo até esta terça-feira (18), tendo como foco as cidades inteligentes, democráticas e sustentáveis.

Em sua participação, Edvaldo defendeu que os municípios assumam papel de protagonistas nas questões mundiais e contribuam, a partir das suas experiências, com as resoluções de problemas comuns, como a crise climática, as guerras e as desigualdades sociais. “Devemos encontrar, do ponto de vista da governança mundial, respostas efetivas, e eu tenho esperança de que sejamos capazes de enfrentar isso com uma reforma que seja, de fato, eficaz, dando voz para as cidades. Acredito que esse seja o elemento que está faltando para que  possamos avançar nas questões mais urgentes para o país”,  afirmou o prefeito.

Ao fazer uma reflexão sobre a realidade atual, o presidente da FNP reiterou a necessidade de uma participação ativa dos municípios nas instituições de governança global, pois enxerga que as soluções apresentadas, até o momento, não têm surtido os efeitos necessários. “Estamos vivendo tempos difíceis no mundo, onde um conjunto de questões estão nos criando problemas. E essas dificuldades andam mais rapidamente do que as soluções propostas. Há um descompasso que precisa ser equalizado para que possamos avançar nas resoluções, para que as crises tenham uma resposta mundial efetiva e acredito no protagonismo das cidades como o caminho. Elas precisam fazer parte dessa nova reforma das instituições de governança global com regulamentação e papel definido”, destacou Edvaldo.

Presente e futuro

A Cúpula dos Prefeitos do Urban 20, grupo de engajamento do G20 Social que debate o presente e o futuro urbano, busca promover a diplomacia urbana, discutir, planejar ações e realizar trocas de experiências e boas práticas, além de favorecer novos negócios e a cooperação internacional entre os municípios do U20. Neste encontro estão reunidas autoridades de 38 cidades do grupo, entre países-membros e países convidados, com representação intercontinental.

Na mesa da qual Edvaldo fez parte, neste primeiro dia da programação, também estiveram presentes o vice-prefeito da cidade sul-africana de Joanesburgo, Sello Dada Morero, que falou sobre a importância das organizações multilaterais para que as cidades contribuam umas com as outras, com o intuito de construir cidades sustentáveis, compartilhar experiências e acessar recursos; e o comissário municipal da cidade indiana de Ahmedabad, Malaiyappan Thennarasan, que pontuou como algumas iniciativas podem tornar uma cidade mais resiliente, com projetos de inovação focados na inclusão, geração de emprego, com participação pública e privada.

Durante o evento, Edvaldo aproveitou para destacar também a série de investimentos que estão sendo realizados na cidade através da captação de recursos por meio de bancos internacionais, como o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) que, juntos, somam em torno de R$ 800 milhões investidos na cidade nos últimos sete anos, sem contar com outros investimentos da própria prefeitura, o que faz com que esse valor ultrapasse a marca dos R$ 1,5 bilhão até o final deste ano.

Fotos: Ana Lícia Menezes

Você pode querer ler também