Energia elétrica puxa inflação no mês de maio em Aracaju

A inflação oficial em Aracaju no mês de maio, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), foi de 0,62%, frente ao resultado apresentado em abril, de 0,75%. No acumulado do ano, a inflação pontuou 3,95%. Já nos últimos 12 meses, acumulou 7,07%. Em maio do ano anterior, a variação foi de -0,50%. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (9) pelo IBGE e analisados pelo Observatório de Sergipe.

Regiões Metropolitanas e Capitais

No mês em análise, as Regiões Metropolitanas e capitais pesquisadas apresentaram inflação. Salvador (1,12%), Fortaleza (1,10%), São Luís (1,10%), Porto Alegre (1,04%) e Campo Grande (0,97%) apresentaram as maiores altas. As menores variações foram observadas em Brasília (0,27%), Belém (0,48%), Aracaju (0,62%), Grande Vitória (0,74%) e Recife (0,76%).

Energia elétrica pressionou inflação

Os grupos habitação (+2,73%), ‘saúde e cuidados pessoais’ (+0,73%) e ‘alimentação e bebidas’ (0,50%) foram os que mais contribuíram para o resultado do IPCA, uma vez que possuem pesos significativos no orçamento familiar. Com relação aos itens que mais puxaram a inflação, os destaques foram energia elétrica (+9,88%), automóvel novo (+2,05%), tomate (+14,62%) e plano de saúde (+0,65%).

INPC

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que tem por objetivo a correção do poder de compra dos salários, em Aracaju, registrou variação de 0,76% no mês de maio, resultado abaixo do pontuado em abril, de 0,79%.