ARACAJU/SE, 14 de julho de 2024 , 23:20:35

logoajn1

João Alves autoriza construção da primeira maternidade municipal

 

Na manhã desta segunda-feira, 1º, o prefeito de Aracaju, João Alves, assinou a ordem de serviço para a construção da primeira maternidade municipal de Sergipe. O novo prédio será instalado no bairro 17 de Março, num prazo de 365 dias, desafogando as maternidades estaduais existentes.

 

O novo prédio terá quatro pavimentos distribuídos numa área de cinco mil metros quadrados de extensão. O valor da obra está orçado em aproximadamente R$ 11 milhões e, após concluída, será um marco na gestão da Saúde do Município.

 

De acordo com o prefeito João Alves, essa é uma obra bastante esperada porque existe uma carência de maternidades na capital. "Essa obra me sensibiliza muito, pois fui menino pobre e saía com minha mãe grávida caminhando do bairro Santo Antônio até o Cirurgia para uma consulta. Às vezes passávamos a manhã inteira e não conseguíamos atendimento", disse.

 

"Estamos numa crise com a falta de leito para parturientes e sabemos que o momento mais sublime é o nascimento de uma criança. Lamentavelmente nos últimos tempos não houve uma ampliação nas maternidades existentes. Por isso, vamos entregar ao povo essa obra que muito me realiza, pois sempre digo que se eu acabar o mandato e não tiver feito nada pela Saúde, não me realizarei como prefeito. Estamos ainda lutando para conseguir outros recursos e pleitear junto a Organização Mundial da Saúde um anexo para a maternidade, mas não quero me antecipar porque essa é outra parte", explicou o prefeito.

 

O secretário municipal da Saúde, Luciano Paz, revelou que acompanhará pessoalmente a obra, para que tudo seja entregue dentro do prazo previsto. "Mensamente faremos a medição junto à empresa contratada para que não haja atrasos e que as pendências sejam resolvidas. Essa obra aliviará um pouco mais as maternidades estaduais, melhorando o sistema", revelou.

 

O presidente do Sindicato dos Médicos de Aracaju, João Augusto Alves, destacou que a inauguração dessa nova maternidade é um avanço na Saúde Municipal e que "esse anúncio é positivo para a sociedade que sofre com a carência de leitos maternos, redirecionando o fluxo para que a Nossa Senhora de Lourdes atenda realmente apenas os partos de alto risco".

 

Com informações da PMA

Foto: Sérgio Silva

Você pode querer ler também